Ir direto para menu de acessibilidade.

GTranslate - Tradução do site

ptenfrdeites

Opções de acessibilidade

Você está aqui: Página inicial > Aluno > IFG > Últimas notícias > Equipe do IFG constrói primeira caixa de areia de realidade aumentada do Estado de Goiás
Início do conteúdo da página
Câmpus Valparaíso

Equipe do IFG constrói primeira caixa de areia de realidade aumentada do Estado de Goiás

É a segunda Ar Sandbox registrada no Centro-Oeste 

Equipamento Ar Sandbox sendo preparado para demonstração
Equipamento Ar Sandbox sendo preparado para demonstração

Ar Sandbox ou caixa de areia de realidade aumentada. É a primeira vez que este equipamento é produzido no Estado de Goiás e tudo isto é fruto de um trabalho que teve duração de cerca de um ano (foi iniciado em julho de 2017), sendo orientado pela professora do Instituto Federal de Goiás (IFG) - Câmpus Valparaíso Danielle Pereira e produzido pelos estudantes Henrique Luft (técnico integrado em Automação Industrial) e Carlos Daniel de Godoy (técnico integrado em Mecânica). A Ar Sandbox é um recurso didático que pode ser utilizado para o aprendizado e a visualização em 3D de formas de relevo e bacias hidrográficas. O dispositivo criado utiliza uma série de ferramentas e materiais: softwares (Vrui, Kinect e SARndbox), kinect, projetor, caixa em MDF (1mx0,75m) e areia. O projeto Uso da Realidade Aumentada como Recurso Didático da Geografia faz parte de um Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica do Ensino Médio (PIBIC-EM): 

O aluno Carlos Godoy explica sobre a importância de ter participado da iniciativa: "Nunca fiz algo que eu considere tão importante como isto, algo que sei que vou lembrar, que vai ser útil".

A Ar Sandbox foi inventada pela Universidade da Califórnia em Davis- EUA (que disponibiliza os softwares gratuitamente para quem desejar criar o protótipo). A caixa de areia interativa é um sistema que cria fisicamente modelos de topografia, que são digitalizados em um computador em tempo real e utilizados como pano de fundo para uma variedade de efeitos gráficos e simulações. Segundo a Universidade de Califórnia em Davis, o projeto realizado pelos estudantes do Câmpus Valparaíso é o primeiro registrado no Estado de Goiás e segundo na região Centro-Oeste.

Sobre o PIBIC-EM desenvolvido, a professora Danielle conta: "É um recurso didático que pode ser utilizado nas disciplinas de geografia e de matemática" e destaca: "O projeto pode ser utilizado na Semana de Ciência e Tecnologia e, também, no Conhecendo o IFG [ambos são ações do Câmpus Valparaíso que recebem estudantes de escolas da região e têm entre seus objetivos apresentar algumas das atividades desenvolvidas pela comunidade acadêmica].

 

Equipe do Câmpus responsável pelo projeto, da esquerda para a direita: Henrique, Danielle e Carlos Daniel

 


Para ver mais fotos desta pesquisa, clique aqui.

 


Coordenação de Comunicação Social/Câmpus Valparaíso

Notícias (Aluno)

Fim do conteúdo da página