Ir direto para menu de acessibilidade.

GTranslate - Tradução do site

ptenfrdeites

Opções de acessibilidade

Você está aqui: Página inicial
Início do conteúdo da página
congresso e workshop

Perspectiva para uso da energia solar no Brasil é debatida durante abertura de evento no Câmpus Itumbiara


Evento segue até esta quarta-feira, dia 21

  • Criado: Terça, 20 de Novembro de 2018, 17h34
  • Última atualização em Quarta, 05 de Dezembro de 2018, 08h43
Parte dos professores das comissões organizadora e científica junto ao palestrante Carlos Felipe (à direita)
Parte dos professores das comissões organizadora e científica junto ao palestrante Carlos Felipe (à direita)

 

Teve início ontem, 19/11, o I Congresso Científico em Fontes Renováveis de Energia e o II Workshop Sobre Fontes Renováveis de Energia do Câmpus Itumbiara. A palestra de abertura foi conduzida pelo coordenador do Programa de Certificação de Profissionais Solares da ABDG, Carlos Felipe Ezequiel da Cunha Faria, que tratou dos desafios e oportunidades dos “profissionais para energias do futuro”. Dirigindo-se aos presentes, Carlos Felipe afirmou que todos ali deveriam se considerar esse tipo de profissional, uma vez que os presentes consomem energia e futuramente irão produzir e compartilhar também.

O palestrante disse ainda acreditar fortemente que no futuro serão desenvolvidas tecnologias que facilitem o compartilhamento de créditos de energia, via aplicativo de celular, entre familiares e amigos, por exemplo. Algo possível de acontecer à medida que a tecnologia avance e a dependência do consumidor em relação às concessionárias de energia elétrica diminua.

Em relação ao uso da energia do sol, ou energia fotovoltaica, Carlos Felipe destacou que no Brasil o estado de Minas Gerais é líder, representando cerca de 20% de toda a energia desse tipo consumida no país. Em nível mundial, o palestrante explicou que se o crescimento exponencial e abundante do mercado se manter, em 16 anos todo o planeta estará usufruindo da energia solar e carros elétricos, por exemplo. “A energia solar é imbatível”, afirmou Carlos Felipe. Isso porque ao contrário de outros tipos de outras fontes (eólica, hídrica) que exigem grandes cadeias de distribuição e estão concentradas em determinados locais, “o sol está presente em todos os lugares”, o que é um facilitador.

 

Solenidade de abertura
A abertura oficial do evento teve início com uma belíssima apresentação do Coral Incantus, do IFG Câmpus Itumbiara, que agraciou a plateia com a execução de seis músicas. Na sequência, os gestores que compuseram a mesa diretiva do evento saudaram o público e enalteceram diversos aspectos do evento.

A diretora-geral da Unidade, Aline Silva Barroso, enalteceu as atividades de extensão e pesquisa do Câmpus, que cumprem o papel de integrar o Instituto com a comunidade local. Já o reitor do Instituto Federal de Goiás, prof. Jerônimo Rodrigues da Silva, elogiou bastante a realização do evento, destacou que o Câmpus Itumbiara é um bom modelo para as demais unidades pois atende o que diz a lei de expansão dos câmpus da Rede Federal. E ainda afirmou que o IFG de Itumbiara “tem um papel de grande importância” para o Instituto, para a cidade e para o Brasil.

Também presente na mesa diretiva estava o coordenador do curso da Especialização em Fontes Renováveis de Energia, prof. Sérgio Batista. O coordenador agradeceu a todos os envolvidos direta e indiretamente na preparação e realização do Congresso e Workshop, destacando os núcleos do Câmpus, órgãos de fomento à pesquisa e empresas parceiras e demais colaboradores. Sérgio ainda lembrou a finalidade das atividades que é a de oferecer “a oportunidade de juntos discutir e debater sobre novidades do setor com especialistas e empresários de fontes renováveis de energia”, gerando uma aproximação entre a Instituição, alunos, empresas e sociedade.

Outras três gestores também compuseram a mesa diretiva: o pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação do IFG, Paulo Francinete, o chefe de departamento das áreas acadêmicas, Jucélio Costa e o presidente da Agência Municipal de Meio Ambiente de Itumbiara (AMMAI), José Márcio Margonari. 

 

Setor de Comunicação Social e Eventos – Câmpus Itumbiara.

 

Fim do conteúdo da página