Comunicação - Inhumas

  • Imprimir

Coordenação de Comunicação Social

Fernanda Guirra Martins (Jornalista - GO 01168 JP)

Telefone: (62) 3514-9595

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. (sugestão de pautas)

Acesse aqui informações/orientações da Diretoria de Comunicação Social do IFG.

 


 

Perguntas frequentes sobre a Comunicação no IFG:

1. Alunos e servidores podem sugerir pautas para a comunicação?

Sim. Todos os segmentos da comunidade acadêmica podem sugerir pautas para os setores de comunicação do IFG. No caso da Reitoria, as pautas são sugeridas para a Diretoria de Comunicação Social e, no caso dos câmpus, para os setores de comunicação dos câmpus. Saiba como sugerir uma pauta.

2. Toda sugestão de pauta é notícia jornalística?

Não. Nem tudo que ocorre na instituição transforma-se em notícia para o Portal ou para as páginas dos câmpus. Na produção jornalística, os jornalistas valem-se dos valores das notícias. O profissional, que domina a técnica de produção jornalística, assume o papel de selecionador, em que avalia se um determinado fato é notícia ou não. O jornalista está sempre atento aos critérios de noticiabilidade, que é o conjunto de requisitos observados na avaliação de um fato para que se torne uma notícia, ou seja, para que seja relatado ao público e, assim, adquira dimensão pública. O principal critério de noticiabilidade é o interesse público. As divulgações que a comunicação realiza são de natureza institucional. A comunicação não será usada para interesses pessoais, para a promoção de gestores, servidores ou qualquer outro tipo de promoção pessoal. Não cabe às instâncias hierárquicas a definição do que deve ou não ser publicado no Portal do IFG e nas páginas dos câmpus, uma vez que o jornalista é o responsável por toda a informação que divulga, de acordo com o Código de Ética da profissão. Desta maneira, a Dicom/Coordenações nos Câmpus não submetem o texto da matéria para aprovação prévia da fonte antes da publicação. Saiba mais sobre notícias.

3. Com quanto tempo de antecedência devo sugerir uma pauta? 
Para a cobertura jornalística, a Dicom e os setores de comunicação dos câmpus trabalham com uma agenda planejada, visando distribuir as pautas para os servidores que serão escalados para as atividades programadas. Portanto, as sugestões de pautas diversas, para eventos ou mesmo solicitações que tratem de editais e aberturas de inscrições – classificadas como factuais – deverão ser enviadas ao setor com antecedência de, pelo menos, dois dias. A Dicom e os setores de comunicação dos câmpus não garantem a publicação de matérias oriundas de pautas que sejam sugeridas no mesmo dia do fato, mesmo que relevantes.

4. A marca do IFG pode ser alterada?
Não. A marca do IFG precisa ter sua aplicação seguindo o Manual da Marca e não podem ser realizadas alterações não previstas nesse Manual. O resultado final encontra-se na edição 2015 do Manual de Aplicação da Marca Instituto Federal, cujo objetivo é orientar e normatizar a aplicação da Marca IF em projetos gráficos e outras aplicações. Acesse o Manual de Aplicação.

5. Todos os setores podem ter marca própria?

Não. A marca possui estrutura para que sejam criadas outras assinaturas, apenas com a substituição dos campos “Definição da estrutura” e “Nome da estrutura”, mas isso não é aplicado a todas as estruturas institucionais. Para saber mais, acesse o Manual de Aplicação.

6. Todos os servidores que ocupam funções gratificadas podem ter cartão institucional?

Pela Instrução Normativa nº 09, de 03 de outubro de 2012, da Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação, o cartão institucional somente poderá ser custeado com recursos públicos para os ocupantes de cargos de direção (CD).

7. Devo escrever câmpus, campus ou campi?

Considerando-se que a forma aportuguesada "câmpus", grafada com acento circunflexo, tanto para o singular quanto para o plural, é aceita pela Academia Brasileira de Letras e está contida no "Dicionário de Dificuldades da Língua Portuguesa", de Domingos Paschoal Cegalla, no âmbito do IFG o vocábulo deve permanecer grafado dessa maneira nos documentos e divulgações institucionais, conforme Memorando-Circular nº 010/2015/GAB/IFG.

 (Fonte: Diretoria de Comunicação do IFG)

 


A Diretoria de Comunicação Social e os setores de Comunicação dos câmpus do IFG deverão ter  atuação, no ano eleitoral, baseada na Lei Eleitoral e nos seguintes documentos:

Instrução Normativa nº 1, de 11 de abril de 2018, que "Disciplina a publicidade em ano eleitoral dos órgãos e entidades do Poder Executivo Federal ​e dá outra orientações": http://www.secom.gov.br/acesso-a-informacao/legislacao/arquivos-de-instrucoes-normativas/INSecom012018.pdf

Instrução Normativa nº 5, de 20 de agosto de 2018, que "Altera a Instrução Normativa nº 1, de 11 de abril de 2018": http://pesquisa.in.gov.br/imprensa/jsp/visualiza/index.jsp?jornal=515&pagina=2&data=21/08/2018   

Ofício Conif nº 135, de 15 de agosto de 2018, que trata da "Atualização de recomendações à comunicação no período eleitoral"
 
- Ofício Conif nº 106, de 25 de junho de 2018, sobre "Comunicação no período eleitoral".

Arquivo de orientações da Secom-PR sobre a IN nº 1/2018http://www.secom.gov.br/acesso-a-informacao/in-periodo-eleitoral-2018-vsicom-2.pdf/

Tópico "Perguntas Frequentes sobre as Eleições 2018", que esclarece dúvidas recorrentes a respeito das permissões e vedações aos agentes públicos do Sistema de Comunicação de Governo - SICOM, do qual o Instituto Federal de Goiás (IFG) faz parte, no período eleitoral. O objetivo deste tópico é recomendar cautelas administrativas e funcionais para a observância das vedações e o integral cumprimento das disposições legais em face das eleições no ano de 2018: http://www.secom.gov.br/perguntas-frequentes/eleicoes-2018

A Dicom informa que não desabilitará a área de interação (comentários) em suas mídias sociais, por compreender que são canais oficiais de comunicação de utilidade pública, mas intensificará a moderação nesses canais, realizando a exclusão daqueles comentários de cunho eleitoral, eventualmente não filtrados pelos mecanismos automáticos de vedação. As diretrizes de moderação em período eleitoral serão divulgadas, oportunamente, conforme orientação da Secom-PR, por meio de nota explicativa mas próprias mídias sociais, devendo os setores de comunicação dos câmpus proceder da mesma forma. Além dos mecanismos automáticos de vedação, reforçamos que os comunicadores deverão intensificar os trabalhos de moderação e intervenção nos comentários incluídos nos seus perfis em redes sociais, com vistas a inibir postagens que firam a legislação eleitoral e, consequentemente, causem responsabilização imputada pela Justiça Eleitoral.

Destacamos que os e-mails oficiais devem ser utilizados estritamente para fins institucionais, não devendo ser utilizados para envio de mensagens pessoais, para divulgação de material de campanha eleitoral, ou para qualquer finalidade correlata e, portanto, os comunicadores do IFG, responsáveis pela gestão de envio de mensagens para as listas de e-mails de servidores e alunos, deverão analisar se as mensagens/conteúdos a serem enviados estão em conformidade com a legislação eleitoral e normativas vigentes.

Está vedada a aplicação da marca do Governo Federal em sua representação gráfica, bem como de outros entes públicos: a vedação do uso da marca aplica-se aos sítios oficiais na internet e a todas as demais propriedades digitais dos órgãos, como perfis em redes sociais, aplicativos móveis e dispositivos digitais disponibilizados a seus públicos de relacionamento. Em substituição à representação gráfica da marca, deve ser usada a aplicação da expressão escrita “Governo Federal”, bem como das assinaturas dos Ministérios, conforme orientações expressas no documento Orientações para uso da marca do Governo Federal: http://www.secom.gov.br/atuacao/publicidade/orientacoes-para-uso-da-marca-do-governo-federal 

Em placas de obras, a marca deverá ser retirada ou coberta, com vistas a não suscitar qualquer caracterização como publicidade institucional. Faculta-se, ainda, a retirada da referida placa, como alternativa a essa orientação, se for mais conveniente para o órgão ou entidade responsável pela mesma.


Acesse os Termos de Uso das Mídias Sociais oficiais do IFG.