Ir direto para menu de acessibilidade.

GTranslate - Tradução do site

ptenfrdeitesth

Opções de acessibilidade

Você está aqui: Página inicial > Últimas Notícias > Atletas do Câmpus Uruaçu retornam do JIF Goiás 2019 com três premiações
Início do conteúdo da página
Jif Goiás 2019

Atletas do Câmpus Uruaçu retornam do JIF Goiás 2019 com três premiações

Criado: Sexta, 24 de Maio de 2019, 16h09 | Última atualização em Sexta, 07 de Junho de 2019, 18h04

Grupo Despertar, de dança e teatro do Câmpus Uruaçu, realizou espetáculo na cerimônia de encerramento

imagem sem descrição.

 A 2ª etapa dos Jogos do JIF Goiás 2019 foi encerrada na quarta-feira, 22, e os atletas do Câmpus Uruçu já estão de volta, trazendo um pouco da vibração que sentiram nos três dias da competição que reuniu as delegações dos 14 câmpus do IFG. Os atletas uruaçuenses trouxeram para casa três premiações no tênis de mesa, incluindo o 1º Lugar no tênis de mesa individual. "O JIF foi um campeonato emocionante, com jogos muito bons e atletas com uma noção espetacular de jogo", conta o campeão do tênis de mesa individual e estudante do 3º ano de Química, Erik Watanabe, 16 anos. 

A equipe masculina do tênis de mesa em dupla, composta pelos estudantes do 3º ano de Edificações e 1º de informática, Gabriel Elias, 16 anos, e Thiago Rodrigues,  17, retornaram com o 2º Lugar do campeonato em sua modalidade. No tênis de mesa feminino, as atletas dos 2º e 3º anos de Edificações, Maria Eduarda, 16, e Luanda Reis, 16, voltaram com a medalha de bronze, conquistando o terceiro lugar na modalidade.

O vencedor do tênis de mesa individual, invicto nos sete jogos em que participou, não esperava ganhar o campeonato. "O nível das equipes dos outros câmpus era muito alto, algumas tinham treinador próprio", conta Watanabe, e aponta que "a minha vitória aconteceu por causa do psicológico, a estabilidade que senti naquele momento".

Quando questionado sobre o que o auxiliou a manter a concentração enquanto enfrentava seus adversários, o estudante revela que "a torcida me apoiou muito e ajudou a manter o foco, a maioria dos outros times não teve a torcida que o nosso câmpus levou para o JIF".

Thiago Rodrigues, que também não esperava chegar ao 2º lugar do campeonato, concorda com o colega de equipe. "A torcida do câmpus representou muito, especialmente em jogos acirrados, como foi meu último jogo e o do vôlei masculino", narra o atleta. E Rodrigues já está de olho nas próximas edições da competição. "Agora é treinar ainda mais, ano que vem estaremos no JIF, firmes e fortes", defende o estudante. 

Prestes a se tornar egressa da Instituição, Luanda Reis, que foi campeã do JIF 2017 na modalidade futsal feminino, fala de sua trajetória pelos Jogos do IFG. "Em 2017, quando entrei no Câmpus Uruaçu, eu não conhecia muito sobre esportes, mas aproveitei a oportunidade para aprender bastante nos JIFs", conta a atleta, que competiu no JIF 2019 em três modalidades: vôlei, futsal e tênis de mesa. Mas o aprendizado mais importante que Reis traz dos Jogos é o da autoconfiança. "Eu fiquei muito nervosa durante os jogos, mas no campeonato eu percebi que a gente tem capacidade de ganhar", revela a estudante. 

Para sua companheira de equipe, Maria Eduarda, o JIF marcou como um ambiente de experiências positivas. "Eu conheci pessoas e equipes muito boas no JIF, fiquei muito feliz com toda a experiência do campeonato", avalia Maria Eduarda. E assim como seu colega do tênis masculino, a atleta quer mais do próximo JIF. "Quero treinar para melhorar e ter resultados ainda melhores no ano que vem", planeja a estudante. 

Contando as duas etapas do JIF Goiás, outras oito equipes do Câmpus Uruaçu também participaram da competição, nas modalidades masculino e feminino do vôlei  de quadra, vôlei areia, futsal e xadrez. 

 

Espetáculo de Dança

O Câmpus Uruaçu não participou do JIF Goiás 2019 apenas com seus atletas. O Grupo de Dança Despertar, dirigido pelo professor Weber Mendes, realizou o espetáculo Saudade, na cerimônia de encerramento da competição. O grupo é composto por estudantes dos cursos técnicos da Instituição e está em constante movimento, conforme alunos se formam e novos rostos ingressam no câmpus a cada ano. "O espetáculo Saudade, por exemplo, foi elaborado por uma egressa da Instituição e técnica em edificações, Andressa Pina", conta Mendes, que confere aos alunos grande autonomia na elaboração e realização das peças. 

Para a aluna do 2º ano do curso técnico em química, Isadora Miranda, 15, apresentar no JIF 2019 "foi a melhor experiência que tive na dança, a plateia era muito grande". O diretor do espetáculo complementa que "apresentar no JIF foi uma grande oportunidade para todos os integrantes do grupo, pela interação com os outros câmpus e o próprio volume da pessoas". 

O espetáculo cênico Saudade conta a história do intenso laço de afeto e amizade criado entre duas personagens. "O destino, por fim, coloca essas duas personagens em caminhos distintos e, por mais que elas se busquem, elas são separadas pela indiferença, frieza, solidão e apatia do mundo", narra Mendes.

No final do espetáculo, lembra Miranda, que protagoniza uma das personagens da peça, a força dessa amizade supera as dificuldades e há um reencontro. "A encenação representa as força dos laços entre as pessoas que representam algo importante em nossas vidas", aponta Miranda. A dançarina ainda revela que "a peça também simboliza esse laço que o nós temos com a Pina, criadora do espetáculo mas que já saiu do IFG". 

Segundo Mendes, o próximo passo do Grupo Despertar vai em direção da padronização do grupo, com a criação de uniformes e uma identidade visual própria para os seus integrantes. 

 

Coordenação de Comunicação Social/Câmpus Uruaçu.

Fim do conteúdo da página