Documentos

  • Imprimir
Criado: Quarta, 22 de Fevereiro de 2017, 09h22 | Última atualização em Terça, 10 de Dezembro de 2019, 15h35

 


Os alunos devem estar atentos aos prazos definidos para a abertura dos processos de Colação de Grau

O processo deverá ser aberto com os seguintes documentos:
Anexo I - Requerimento para Colação de Grau 
Anexo II - Parecer do Coordenador para Colação de Grau
Anexo III - Requerimento para Colação de Grau Especial
Anexo IV - Lista de Documentos
 
Modelo de Montagem de Processo para Colação de Grau 
Formulário de Nada Consta 
 
 

 

ALUNOS APTOS À COLAÇÃO DE GRAU

 

10/04/2019 - Nesta data a Coordenação de Registros Acadêmicos e Escolares do Câmpus Aparecida de Goiânia do Instituto Federal de Goiás publica a relação de alunos de Engenharia Civil, Licenciatura em Dança e Licenciatura em Pedagogia Bilíngue aptos a colarem grau no dia 12 de abril de 2019, em sessão solene. Confira a lista completa. 

12/11/2018 - Nesta data a Coordenação de Registros Acadêmicos e Escolares do Câmpus Aparecida de Goiânia do Instituto Federal de Goiás publica a relação de alunos de Engenharia Civil e Licenciatura em Dança aptos a colarem grau no dia 19 de novembro de 2018, em sessão solene. Confira a lista completa.

07/05/2018 - Nesta data a Coordenação de Registros Acadêmicos e Escolares do Câmpus Aparecida de Goiânia do Instituto Federal de Goiás publica a relação de alunos de Engenharia Civil e Licenciatura em Dança aptos a colarem grau no dia 09 de maio de 2018, em sessão solene. Confira a lista completa.

17/08/2017 - Nesta data a Coordenação de Registros Acadêmicos e Escolares do câmpus Aparecida de Goiânia do Instituto Federal de Goiás publica a relação de alunos de Engenharia Civil aptos a colarem grau no dia 21 de agosto de 2017, em sessão solene. Confira a lista completa

 


 

A inscrição de pré-projetos de TCC e a Defesa de TCC seguem o que estabelece a Resolução nº 028, de 11/08/2014.

 

Pré Projeto de TCC

Para  inscrição de pré-projetos de TCC  o discente deverá cumprir os pré-requisitos previstos no Projeto Pedagógico de Curso - PCC.

O processo deverá ser aberto em prazo estipulado pelo Calendário Acadêmico, com os seguintes documentos preenchidos:

Carta de Solicitação de Orientação

Pré-Projeto do Trabalho de Conclusão de Curso

Solicitação de autorização de realização do trabalho de conclusão de curso com 2 (dois) integrantes

 

Defesa TCC 

O professor orientador deverá marcar a data da defesa, que deverá ser no prazo previsto no Calendário Acadêmico. No dia da defesa, é necessário que ele providencie os seguintes documentos:

- Lista de Presença (para os discentes que assistirão a defesa)

Ata de Defesa

Termo de Aprovação

Termo de Ciência

 

Para mais informações sobre a defesa do TCC. Clique aqui

 Versão Final do TCC

Cabe ao discente protocolar no Departamento de Áreas Acadêmicas (DAA) do IFG campus Aparecida de Goiânia dentro do prazo previsto em calendário acadêmico a Versão Final do TCC, em cópia eletrônica (CD).

Na versão final do TCC na modalidade monografia, de acordo com a Norma da ABNT 14724 e a Resolução do ReDi IFG (Resolução CONSUP/IFG 027, 02/10/2017); deve conter os elementos pré-textuais abaixo, em um único arquivo PDF, e na seguinte ordem:


1. Capa
2. Termo de Autorização para Publicação no Repositório Digital do IFG 
3. Folha de Rosto
4. Ficha catalográfica  (no caso de monografias, deve ser solicitada à biblioteca com antecedência)
5. Folha de Aprovação ou Termo de Aprovação (não é a Ata da Defesa)
6. Resumo

Também deverá conter no CD mas em arquivo separado o Formulário de Metadados.

Confira aqui o modelo da Versão Final do TCC.

 

MONOGRAFIA

 ARTIGO

ARTIGO E PRODUTO (MÍDIAS, VÍDEOS,... )

1. O arquivo da versão final corrigida da MONOGRAFIA de TCC (em PDF) contendo os seguintes elementos pré-textuais (arquivo único):

a) capa

b) O termo de autorização para publicação eletrônica na biblioteca digital do IFG 

c) Folha de rosto

d) Ficha catalográfica

e) O termo de

aprovação com as assinaturas

f) resumo

 

2. O formulário de metadados (em WORD), salvo no mesmo CD do TCC, mas em arquivo separado.

1. O arquivo da versão final corrigida do ARTIGO de TCC (em PDF) contendo os seguintes elementos pré-textuais (arquivo único):

a) capa

b) O termo de autorização para publicação eletrônica na biblioteca digital do IFG

c) Folha de rosto

d) O termo de aprovação com as assinaturas

e) Resumo

 

2. O formulário de metadados (em WORD), salvo no mesmo CD do TCC, mas em arquivo separado.

Incluir todos os arquivos solicitados na modalidade artigo e acrescentar no CD o arquivo digital do produto elaborado no TCC (mídias, vídeos, entre outros).

 

Cabe ao estudante concluinte atender à solicitação da Coordenação do Curso, caso houver necessidade de ajustes no texto do arquivo em PDF que contém a versão final do TCC, bem como nos demais documentos exigidos.


 Aproveitamento de disciplinas (Resolução IFG Nº 19, de 26 de dezembro de 2011)

  

De acordo com Resolução N° 19, de 26 de dezembro de 2011 é facultado ao aluno requerer aproveitamento de estudos para efeito de dispensa de disciplinas de acordo com as datas estabelecidas no calendário acadêmico da Instituição.

A solicitação de aproveitamento de estudos dar-se-á nas seguintes condições:

I - No ato de ingresso no curso, para disciplinas cursadas no mesmo nível de ensino, mediante análise curricular, observada a situação de regularidade acadêmica e administrativa do curso e da instituição de origem.

II - Ao longo do curso, para disciplinas cursadas nos termos dos artigos 30 a 33 do presente regulamento.

III - Mediante a realização de exame de proficiência nos termos do regulamento dos exames de proficiência aprovado pelo Conselho Superior da Instituição.

 

Documentos necessários para protocolar Aproveitamento de Disciplinas:

1) Requerimento: link de acesso;

2) Histórico Escolar autenticado;

3) Planos de Ensino das disciplinas que se deseja aproveitar com carimbo e assinatura do coordenador do curso da instituição onde a mesma foi cursada.

 

Fluxo do Processo:

 - Coordenação de Apoio Administrativo: Protocola o processo e o encaminha aos coordenadores dos cursos;

 - Coordenação dos Cursos Superiores: Providencia junto aos professores das disciplinas a análise dos pedidos de aproveitamento observando a equivalência de conteúdo programático e a compatibilidade de no mínimo 75% da carga horária, de acordo com a matriz curricular do curso e também com a apresentação do histórico escolar. Logo depois, elabora o despacho. Caso o parecer seja de indeferimento, o processo é finalizado, caso seja de deferimento, o coordenador do curso encaminha o processo para a Coordenação de Registros Acadêmicos e Escolares (CORAE).

- CORAE: lançar o(s) aproveitamento(s) no sistema acadêmico e, por fim, arquiva o processo.

 

Resolução IFG Nº 19, de 26 de dezembro de 2011 (artigos 49 a 53)

 


Trancamento e reabertura de matrícula para cursos de GRADUAÇÃO (Resolução IFG Nº 19, de 26 de dezembro de 2011)

 

O aluno poderá requerer o trancamento de matrícula no curso, observando- se as datas estabelecidas no calendário acadêmico institucional ou a qualquer tempo nas seguintes situações:

I) Aluno convocado para o serviço militar

II) Tratamento de saúde prolongado, nos termos da Lei 1044/69

III) Conforme a Lei No 6.202, de 17 de abril de 1975, discentes gestantes, com atestado médico comprobatório

IV) Mediante justificativa de relevância deferida pela Coordenação Acadêmica do Departamento.

 

Observações:

  • A solicitação de trancamento de matrícula somente poderá ser concedida ao aluno regularmente matriculado no período letivo a que se refere.
  • O trancamento regular de matrícula no curso somente poderá ser requerido a partir do segundo período do curso, uma única vez, por um prazo máximo de dois períodos, letivos, prorrogável por mais um.
  • O aluno poderá requerer a suspensão do trancamento e a reabertura de matrícula no curso, observando as datas estabelecidas no calendário acadêmico institucional.
  • Na reabertura de matrícula o aluno estará sujeito às adaptações curriculares decorrentes de alterações do projeto de curso ou da oferta do curso.

 

Documentos necessários para trancamento de matrícula:

1) Requerimento padrão (Preencher a justificativa presente no requerimento) - link de acesso

2) Formulário “Nada Consta” devidamente preenchido – link de acesso

 

Documento necessário para reabertura de matrícula: 

1) Requerimento Geral: link de acesso

 

 Fluxo do processo para trancamento:

- Coordenação do Apoio Administrativo: protocola e analisa o processo de acordo com o requerimento. Caso o parecer seja indeferido o processo é finalizado, caso seja deferido, a Coordenação de Apoio encaminha o processo para a Coordenação de Registros Acadêmicos e Estudantis (CORAE).

- CORAE: lança o trancamento no sistema acadêmico e, por fim, finaliza o processo.

 

Fluxo do processo para reabertura: 

- Coordenação do Apoio Administrativo: protocola e analisa o processo de acordo com o requerimento. Caso o parecer seja indeferido o processo é finalizado, caso seja deferido a Coordenação de Apoio encaminha o processo para a Coordenação de Registros Acadêmicos e Estudantis (CORAE).

- CORAE: lança a rebertura no sistema acadêmico e, por fim, finaliza o processo.

 

Resolução IFG Nº 19, de 26 de dezembro de 2011 (Artigos 35 a  39)

 


Matrícula para Cursar Disciplina Isolada

 

É facultado aos alunos regularmente matriculados solicitar matrícula em disciplinas isoladas, não pertencentes à matriz curricular do curso, em outros cursos superiores da Instituição, para fins de complementação de estudos, formação acadêmica e profissional ou aproveitamento de disciplinas.

No ato da solicitação o aluno deverá apresentar autorização da coordenação do Câmpus onde está matriculado.

 

Observações:

- Alunos podem cursar disciplinas isoladas em instituições privadas.

 - A concessão de matrícula em disciplinas dos cursos de graduação do IFG a alunos de outras IES estará condicionada a existência de convênios específicos na área de ensino entre o IFG e a Instituição de origem do requerente.

- A autorização de matrícula para cursar disciplinas em outra IES não poderá exceder a 10% (dez por cento) da carga horária total das disciplinas que compõem a matriz curricular do curso, mesmo que seja da mesma rede do IFG.

 

Documentos necessários para o protocolo no Câmpus onde o aluno deseja cursar a disciplina isolada:

1) Requerimento Geral (marcar opção outros e escrever matrícula para cursar disciplina isolada) -  link de acesso

2) Autorização da coordenação do Câmpus onde está matriculado.

 

Observação: Para solicitar a autorização junto ao coordenador do curso em que está matriculado, o aluno deverá retirar as ementas das disciplinas que deseja cursar, para que a instituição analise e autorize.

 

Fluxo do processo

- Coordenação de Apoio Administrativo: protocola o processo e encaminha para a coordenação do curso correspondente;

- Coordenação do curso: analisa o processo considerando a existência de vagas nas respectivas turmas, caso seja deferido encaminha o mesmo para a CAAAE (coordenação de administração acadêmica e apoio ao ensino);

- CAAAE: Efetua a matrícula no sistema acadêmico e finaliza o processo.

 

Resolução IFG Nº 19, de 26 de dezembro de 2011

 


Trancamento e reabertura de matrícula dos cursos técnico integrados ao ensino médio, na modalidade Educação de Jovens e Adultos (Resolução CONSUP/IFG de nº 008 de 30 de março de 2017)

 

O trancamento de matrícula é um direito do estudante de suspender temporariamente suas atividades escolares e que este poderá ser efetuado dentro dos prazos estipulados no calendário acadêmico, através de requerimento, junto à Coordenação de Registros Acadêmicos e Estudantis, mediante apresentação de declaração "nada consta" da Biblioteca e de outros setores.

No período letivo o estudante poderá́ solicitar trancamento de matrícula por um prazo de até um ano, respeitando-se o regime de matrícula do seu curso. 

 O trancamento da matrícula será concedido, a qualquer tempo, nos seguintes casos, devidamente comprovados:

I - Estudante convocado para o serviço militar;

II - Estudante em tratamento prolongado de saúde;

III - Estudante em estado de gravidez;

IV - Estudante que obtiver emprego ou mudar de turno trabalho cujo horário esteja em conflito com o turno de estudo.

V - Outros motivos, desde que o estudante obtiver deferimento após justificava junto ao Departamento de Áreas Acadêmicas.

Observações:

  • O prazo máximo de trancamento de matrícula será de dois anos. O estudante que usar os dois anos de uma só vez, não poderá́ mais solicitar novo trancamento.
  • O estudante não terá direito ao trancamento de matrícula sem ter concluído o primeiro período de ingresso no curso, salvo nos casos previstos em lei.
  • A reabertura da matrícula de estudantes que efetuaram o trancamento deve adaptar-se à matriz curricular vigente e adequar-se ao horário estipulado pela Instituição.


Documentos necessários para trancamento de matrícula:

1) Requerimento padrão (Preencher a justificativa presente no requerimento) - Link de acesso

2) Formulário “Nada Consta” devidamente preenchido – link de acesso

3) Documentos que comprovem as situações descritas nos itens I, II, III e IV

 

Documento necessário para reabertura de matrícula: 

1) Requerimento Geral: link de acesso

 

Fluxo do processo para trancamento

- CORAE: protocola e analisa o processo. Caso o parecer seja indeferido o processo é finalizado, caso seja deferido, o trancamento é lançado no sistema acadêmico e, por fim, processo é finalizado.

 

Fluxo do processo para reabertura

- CORAE: protocola e analisa o processo. Caso o parecer seja indeferido o processo é finalizado, caso seja deferido, a reabertura é lançada no sistema acadêmico e, por fim, processo é finalizado.

 

Resolução CONSUP/IFG de nº 008 de 30 de março de 2017 (Artigos 30 e 31)


Trancamento e reabertura de matrícula dos cursos técnicos integrados ao nível médio de tempo integral (RESOLUÇÃO N° 22, DE 26 DE DEZEMBRO DE 2011)

O trancamento de matrícula poderá ser solicitado a partir do segundo período do curso, em data prevista no calendário acadêmico institucional e será concedido mediante requerimento do interessado ou de seu representante legal, endereçado à Coordenação de Registros Acadêmicos do campus nas seguintes situações:

I - Aluno convocado para o serviço militar.

II - Tratamento de saúde prolongado, nos termos da Lei 1044/69.

III - Conforme a Lei No 6.202, de 17 de abril de 1975, discentes gestantes, e atestado médico comprobatório.

IV - Mediante justificativa de relevância deferida pela Coordenação Acadêmica do Departamento.

 

Observações

 - O trancamento de matrícula será concedido pelo prazo de 01 (um) período letivo, podendo ser prorrogado por igual período, a pedido do interessado ou de seu representante legal.

 - Na ocorrência de extinção do curso de origem, a reabertura de matrícula poderá ser requerida em outra área, mediante a existência prazo legal para a conclusão do curso de origem, conforme previsto no projeto de curso aprovado pelo Conselho Superior.

 

Documentos necessários para trancamento de matricula:

1) Requerimento Padrão (Preencher a justificativa presente no requerimento) - Link de acesso

2) Formulário “Nada Consta” devidamente preenchido – link de acesso

3) Documentos que comprovem as situações descritas nos Itens I a IV citados acima

 

Documento necessário para reabertura de matrícula: 

1) Requerimento Geral: link de acesso

 

Fluxo do processo para trancamento:

- CORAE: protocola e analisa o processo. Caso o parecer seja indeferido o processo é finalizado, caso seja deferido o trancamento é lançado no sistema acadêmico e, por fim, processo é finalizado.

 

Fluxo do processo para a reabertura:

- CORAE: protocola e analisa o processo. Caso o parecer seja indeferido o processo é finalizado, caso seja deferido a reabertura é lançada no sistema acadêmico e, por fim, processo é finalizado.

  

RESOLUÇÃO N° 22, DE 26 DE DEZEMBRO DE 2011 (Artigos 23 a 27)


Convalidação de Horas Complementares Cursos Técnicos e EJA - Resolução Nº 20, de 26 de Dezembro de 2011

As atividades complementares integram o currículo dos cursos técnicos de nível médio ofertados pela Instituição de forma integrada, concomitante e subsequente ao ensino médio, correspondendo a no mínimo 120 (cento e vinte) horas e no máximo a 10% (dez por cento) da carga horária total do curso.

Para os cursos do EJA as cargas horárias são as seguintes: Técnico Integrado na Modalidade Alimentos e Panificação: 240 horas. Para a Modelagem do Vestuário, os alunos ingressantes antes de 2016/2 são 240 horas e para os alunos que ingressaram depois de 2016/2 são 140 horas.

Observações:

  • Os pedidos de convalidação e registro das atividades complementares deverão ser protocolados no terceiro ano (3º) dos cursos técnicos integrados Ensino Médio e a partir do penúltimo dos cursos EJA, de acordo com período previsto no calendário acadêmico.

 

Documentos Necessários para Protocolo:

1) Requerimento (No verso do requerimento padrão tem orientações sobre o preenchimento, bem como os locais para retirar as declarações e certificados.)

2) Documentação comprobatória contendo os dados necessários para a análise do pedido nos termos constantes deste regulamento.

*Apresentar os originais desses documentos.

 

Fluxo do Processo

- Coordenação do Apoio Administrativo: protocola o encaminha para as Coordenações dos Cursos para análise;

- Coordenações dos Cursos: analisam os comprovantes constantes no processo e lançam as horas complementares no sistema acadêmico e, por fim o finaliza.

 

Observação:  para incluir uma nova certificação nos processos já abertos de convalidações de horas complementares, não é necessário abrir uma nova solicitação, basta ir até a Coordenação de Apoio Administrativo preencher  este requerimento  e fazer a juntada no processo existente.

 

Resolução Nº 20, de 26 de Dezembro de 2011


Convalidação de Horas Complementares para os Cursos de Graduação - Resolução nº 16, de 26 de dezembro de 2011

            As atividades complementares integram o currículo dos cursos de graduação do IFG compondo a carga horária total dos cursos, sendo obrigatória a sua proposição e o seu desenvolvimento pelas áreas acadêmicas da Instituição.

O total de carga horária exigida para as atividades complementares dos cursos de Bacharelado em Engenharia Civil são de 150 horas, do curso em Licenciatura em Dança são de 200 horas e ora o curso em licenciatura em pedagogia Bilíngue são de 200 horas.

Observações:

  • Os alunos que desenvolverem atividades complementares em outras instituições, órgãos públicos e privados, entidades de classe ou sindicais, entre outros, poderão requerer a sua convalidação para efeito de cumprimento da carga horária exigida na matriz curricular do curso mediante a apresentação de documentação comprobatória e análise da Coordenação do Curso.
  • Atividades desenvolvidas pelo aluno em período anterior ao seu ingresso no curso não poderão ser convalidadas para efeito de cumprimento da carga horária das atividades complementares prevista no projeto de curso.
  • Os pedidos de convalidação e registro das atividades complementares deverão ser protocolados a partir do 7º período para o curso de Engenharia Civil e a partir do penúltimo período de Pedagogia e Dança.

Documentos Necessários para Protocolo:

1) Requerimento (No verso do requerimento padrão tem orientações sobre o preenchimento, bem como os locais para retirar as declarações e certificados.)

2) Documentação comprobatória contendo os dados necessários para a análise do pedido nos termos constantes deste regulamento.

*Apresentar os originais desses documentos.

 

Fluxo do Processo

- Coordenação do Apoio Administrativo: protocola o encaminha para as Coordenações dos Cursos para análise;

- Coordenações dos Cursos: analisam os comprovantes constantes no processo e lançam as horas complementares no sistema acadêmico e, por fim o finaliza.

 

Observação:  para incluir uma nova certificação nos processos já abertos de convalidações de horas complementares, não é necessário abrir uma nova solicitação, basta ir até a Coordenação de Apoio Administrativo preencher  este requerimento e fazer a juntada no processo existente.

 

Resolução nº 16, de 26 de dezembro de 2011


Justificativa e Abono de Falta/ Reposição de Avaliação/ Regime Especial de Exercício Domiciliar/Motivo Religioso

 

Entende-se por justificativa de falta a manifestação impetrada pelo discente a fim de salvaguardar/esclarecer ausência em atividade acadêmica regular, sem anular o registro da(s) falta(s) no Diário de Classe, assegurando apenas a reposição das atividades avaliativas.

Atestados de comparecimento médicos/odontológicos e declarações laborais apenas justificam as faltas, mas não as abonam.

A Instrução Normativa elaborada pela Proen Nº 08, 09 de março de 2018, no seu artigo 3º, elenca todas as situações favoráveis ao abono de faltas.

Os discentes não precisarão protocolar processo para: Justificativa de Falta/ Abono de Falta/ Reposição de Avaliação, basta ir até a coordenação de apoio ao discente e retirar um Requerimento e anexar seu atestado.

Link de acesso ao requerimento: Requerimento Falta/Reposição

 

Observações:

- O prazo máximo para apresentação do atestado para reposição de atividades avaliativas e registro de justificativa/abono de falta são de três dias.

- Para o Regime Especial de Exercício Domiciliar e motivo religioso, o aluno terá que protocolar o processo.

 

De acordo com a Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LEI Nº 9.394, DE 20 DE DEZEMBRO DE 1996)  ao aluno regularmente matriculado em instituição de ensino pública ou privada, de qualquer nível, é assegurado, no exercício da liberdade de consciência e de crença, o direito de, mediante prévio e motivado requerimento, ausentar-se de prova ou de aula marcada para dia em que, segundo os preceitos de sua religião, seja vedado o exercício de tais atividades.

 

Documentos necessários para protocolo de Regime Especial de Exercício Domiciliar:

- Requerimento Geral: Link de acesso

- Atestado

 

Documentos necessários para protocolo de Motivo Religioso:

- Requerimento Geral: Link de acesso

- Declaração da Igreja/Pastor

 

 Fluxo do Processo de Regime Especial de Exercício Domiciliar e Motivo Religioso

- CAPD: protocola o processo e retira a ciência dos professores

- Coordenações dos Cursos: analisam os comprovantes constantes no processo e lançam as horas complementares no sistema acadêmico e, por fim o finaliza.

 

Instrução Normativa Proen nº 08, 09 de março de 2018

 


 

Revisão de Provas

 

É facultado ao aluno requerer revisão de avaliações.

 

Documentos necessários:

1) Requerimento Geral: Link de acesso

2)  Cópia da Atividade Avaliativa

 

Fluxo do Processo

 - Coordenação de Apoio Administrativo: Protocola e envia o processo ao coordenador do curso.

- Coordenador do Curso:  encaminha o processo ao docente responsável pela disciplina que procederá à revisão da avaliação, confirmando ou alterando o resultado.

  

Resolução IFG Nº 19, de 26 de dezembro de 2011