Ir direto para menu de acessibilidade.

GTranslate - Tradução do site

ptenfrdeitesth

Opções de acessibilidade

Você está aqui: Página inicial
Início do conteúdo da página
AUTOAVALIAÇÃO

Relatório de autoavaliação institucional referente ao ano de 2019 é divulgado pela CPA

Criado: Quarta, 13 de Maio de 2020, 11h07 | Última atualização em Quinta, 18 de Junho de 2020, 12h10

Para a criação do documento, foram utilizados, além de dados oriundos das pró-reitorias e de outros setores, questionários respondidos pela comunidade acadêmica do IFG

imagem sem descrição.

A Comissão Própria de Avaliação (CPA) do Instituto Federal de Goiás (IFG) publicou, nesta terça-feira, 12 de maio, o relatório de autoavaliação institucional referente ao ano de 2019. O documento está disponível para consulta na página eletrônica da Comissão. Além do relatório, a comunidade acadêmica pode acessar também uma plataforma criada exclusivamente para apresentar os resultados da pesquisa de autoavaliação institucional.

Vista como um processo permanente de análise das ações do IFG, a autoavaliação institucional foi conduzida a partir do Plano de Autoavaliação Institucional (2017-2019), que estabeleceu objetivos, métodos e prazos para o fortalecimento da cultura de autoavaliação e para a elaboração do relatório de 2019. Para a coleta de dados, foram aplicados três questionários: um para cada segmento da comunidade acadêmica (discente, docente e técnico-administrativo). Além disso, foram utilizados dados fornecidos por pró-reitorias e outros departamentos da Instituição.

Segundo a professora Darlene Ana de Paula Vieira, presidente da CPA, o relatório foi elaborado em sua versão parcial e abrange diagnóstico e análise da Instituição, considerando três eixos e suas respectivas dimensões, conforme previstos no instrumento de avaliação institucional:

  • Eixo 2: Desenvolvimento Institucional
  • Dimensão 1: Missão e Plano de Desenvolvimento Institucional.
  • Dimensão 3: Responsabilidade Social da Instituição.
  • Eixo 4: Políticas de Gestão
  • Dimensão 5: Políticas de Pessoal.
  • Dimensão 6: Organização e Gestão da Instituição.
  • Dimensão 10: Sustentabilidade Financeira.
  • Eixo 5: Infraestrutura Física
  • Dimensão 7: Infraestrutura Física.

 

Estrutura do documento

O relatório apresenta o IFG e traz um breve histórico da Instituição. Além de abordar sua atual estrutura, o documento apresenta os atos regulatórios da educação superior; mostra a consolidação do processo de autoavaliação do IFG, expondo a trajetória do processo de autoavaliação da Instituição; traz também a metodologia que foi utilizada no ano 2019, os resultados da pesquisa, as análises desses resultados e as propostas de melhorias ao IFG; e, por fim, apresenta os desafios para os próximos processos de autoavaliação.

Como esclarece a professora Darlene, o relatório de 2019 traz um compilado de todas as informações relacionadas aos 14 câmpus do IFG: “todos os câmpus contam com uma comissão local que fez um trabalho de sensibilização junto à comunidade para promover conhecimento sobre o processo de autoavaliação institucional, garantindo participação satisfatória dos três segmentos da comunidade. Além de elaborar e divulgar o relatório a comunidade acadêmica local”. 

 

Plataforma para demonstração de resultados e participação da comunidade

Clique para acessar.

 

 Em 2019, houve avanço na forma de demonstrar os resultados das autoavaliações institucionais. Como destaca a presidente da CPA, “o desenvolvimento de uma plataforma pelo professor Daniel Xavier Sousa, do Câmpus Anápolis, e por seu aluno, Bruno Araújo Alves, ajudou muito na forma de apresentar os resultados da pesquisa”.  Para a docente, a ferramenta para coleta da pesquisa e demonstração dos resultados tornou o processo de autoavaliação mais dinâmico e efetivo. “Essa ferramenta tem como finalidade a demonstração dos resultados da pesquisa de autoavaliação à comunidade interna, externa e avaliadores do MEC/INEP de forma mais rápida, além de facilitar a elaboração dos relatórios de autoavaliação pela comissão central e locais da CPA”, destacou a professora. 

No que diz respeito à participação da comunidade acadêmica na pesquisa de autoavaliação institucional, houve uma diminuição nessa participação. Como destacou a professora Darlene Vieira, “apesar de satisfatória, em 2019, houve queda na participação da comunidade acadêmica em todos os segmentos. A queda no total foi de 27%.” Segundo a docente, devido a esse decréscimo, a CPA deverá concentrar seus esforços na autoavaliação deste ano de 2020, no sentido de aumentar a participação da comunidade no processo autoavaliação.

Como ressaltou a presidente da Comissão, “os desafios são muitos. Nossa organização institucional é complexa e desafiadora. O conhecimento dessa estrutura organizacional pela comunidade acadêmica é importante para que a CPA consiga reorganizar suas estratégias e delinear um processo avaliativo mais eficaz”. 

 

 

Acesse o Relatório de Autoavaliação Institucional 2019.

Conheça a página eletrônica da Comissão Própria de Avaliação.

                      

Diretoria de Comunicação Social/Reitoria.

Fim do conteúdo da página