Ir direto para menu de acessibilidade.

GTranslate - Tradução do site

ptenfrdeitesth

Opções de acessibilidade

Você está aqui: Página inicial
Início do conteúdo da página
#SOUIFG

Acesse o material da campanha #SouIFG – Fazemos a diferença na educação brasileira

Criado: Segunda, 20 de Maio de 2019, 13h29 | Última atualização em Quinta, 23 de Maio de 2019, 12h25

A Diretoria de Comunicação Social do Instituto Federal de Goiás (IFG) desenvolveu a campanha #SouIFG – Fazemos a diferença na educação brasileira, com o objetivo de fortalecer a imagem da Instituição e contribuir para a divulgação, para as comunidades interna e externa, dos resultados institucionais e os vinculados às ações de ensino, pesquisa e extensão.

Acesse aqui outros materiais da Campanha #SouIFG produzidos pela Diretoria de Comunicação.

 

Campanha no Câmpus Goiânia

A Coordenação de Comunicação Social do Câmpus Goiânia, em consonância com a Diretoria de Comunicação Social do IFG, também agrega à campanha #SouIFG publicações que reforçam ações e projetos desenvolvidos por professores e alunos do Câmpus Goiânia no âmbito do ensino, da pesquisa e da extensão.

Os servidores e estudantes que desejarem apoiar a ação de comunicação institucional, bem como a comunidade em geral, poderão salvar as imagens, compartilhando-as em seus perfis pessoais nas mídias sociais (Facebook, Instagram, Twitter e WhatsApp), fazendo o uso da #SouIFG. Também poderão realizar o compartilhamento a partir dos perfis e da página do IFG nas mídias sociais, onde poderão curtir e comentar as publicações.

Imagem 7

Ver os planetas, a Lua e as estrelas é um sonho para muita gente. E aqui no Câmpus Goiânia, observar os astros é uma rotina, graças às atividades do Clube de Astronomia Vera Rubim, formado por estudantes da Licenciatura em Física da Instituição.

O grupo disponibiliza o telescópio do câmpus para a comunidade poder contemplar o céu noturno. A experiência é guiada pelos estudantes, que falam sobre os planetas e ainda explicam sobre a dinâmica do telescópio.

Durante a 3ª edição da Secitec do Câmpus Goiânia, os estudantes realizaram uma observação do céu voltada para crianças. Na oportunidade, o grupo também ensinou com fazer um telescópio refrator com duas lentes, utilizando canos de PVC, além de expor imagens dos corpos celestiais.

Saiba mais na página: http://bit.ly/2EtuRju

 

Imagem 6

Post 6

Tecnologias de ponta são cada vez mais aplicadas na agricultura de precisão. E sobre inovações tecnológicas para o campo, pesquisadores do curso de Engenharia Cartográfica e de Agrimensura, ofertado no Câmpus Goiânia do IFG, desenvolveram estudos utilizando RPAS (Sistema de Aeronave Remotamente Pilotado), ou mais conhecido como drone, para a coleta de dados georreferenciados em uma lavoura de soja em Goianápolis (GO), no ano de 2018. 

O uso de RPAS na agricultura beneficia o produtor rural ao conferir uma maior precisão, agilidade e eficácia no mapeamento das condições de cultivo do imóvel rural. É a pesquisa contribuindo para a agricultura!

Saiba mais sobre esse estudo no site:http://bit.ly/2EqG5p4

 

Imagem 5

 

Alunos do curso de Engenharia de Controle e Automação do IFG – Câmpus Goiânia mostraram em sua pesquisa que tecnologia e inovação podem ser, sim, acessíveis! Com o auxílio dos professores da área, eles construíram um manipulador robótico, também chamado de “braço robótico”.

Com criatividade, pesquisa e conhecimento, os estudantes executaram o projeto com recursos em torno de R$ 2 a 3 mil reais. O manipulador robótico possui uma garra capaz de segurar objetos que tenham determinado diâmetro e formato. O manipulador robótico executa cinco tipos de movimentos diferentes e pode ser aplicado em ambientes industrial ou comercial, para o manuseio de objetos de pequeno e médio porte.

Saiba mais: http://bit.ly/2YIeG9L

Imagem 4

Na formação de futuros professores, especialmente na licenciatura em Letras – Língua Portuguesa ofertada no Câmpus Goiânia do IFG, os estudantes são incentivados a aprender conteúdos referentes às culturas afro-brasileira e indígena em consonância à legislação educacional vigente, que dispõe sobre o ensino das histórias e das culturas afro-brasileira e indígena nos currículos das escolas públicas e privadas da educação básica.

Para saber mais sobre essa ação de ensino, confira a matéria no site: http://bit.ly/30pxcW2

Imagem 3

Post 3 da Campanha Sou IFG Câmpus Goiânia

O IFG – Câmpus Goiânia conta com dois cursos na área de Transportes: Engenharia de Transportes e o curso técnico EJA em Transporte Rodoviário. Alunos desses cursos foram falar com a população e realizaram estudo para verificar a qualidade do transporte público ofertado na região metropolitana de Goiânia. 

A pesquisa revelou que a falta de informações sobre horários e itinerários das linhas; problemas relacionados à distribuição dos ônibus; falta de manutenção de vias e de terminais são questões que impactam negativamente no serviço de transporte público ofertado em Goiânia e região. Para mais detalhes sobre o assunto, acesse a matéria: http://bit.ly/2JqiZmz 

Imagem 2

Post 2 da Campanha Sou IFG do Câmpus Goiânia

O projeto “Acolher, ensinar e aprender: português para imigrantes em situação de vulnerabilidade” ofertou aulas de Língua Portuguesa a haitianos refugiados em Goiânia. A iniciativa, realizada pelo IFG – Câmpus Goiânia, conta com a participação de professores e alunos do curso de Licenciatura em Letras da unidade. Ao todo, 60 haitianos participaram da primeira edição do projeto. A ideia é ensinar a língua local para os refugiados, possibilitando que eles consigam mais autonomia em busca de novas oportunidades de vida.

O projeto também estimulou a criação do Vestibular IFG para refugiados. Em seu primeiro processo seletivo, foram ofertadas 49 vagas em cursos superiores do IFG para pessoas com status de refugiado reconhecido no Brasil. Para saber mais sobre o projeto, acesse a matéria na nossa página: http://bit.ly/2EdPz6K

Imagem 1

Pesquisa do IFG, em parceria com a Universidade Federal de Goiás e com a GIZ, agência de pesquisa alemã, realiza testes em reator para produção de energia limpa e renovável, conhecida como biogás, a partir de matéria-prima proveniente da agricultura.

Por meio do reator, é possível gerar energia utilizando o subproduto da moagem da cana-de-açúcar (a torta de filtro), além de matérias como esterco bovino e de outros animais. Essa energia pode ser usada para aquecer água, aquecimento, iluminação ou geração de gás para cozinha. Confira mais detalhes sobre o estudo: http://bit.ly/2vUbwU6

 

Coordenação de Comunicação Social do Câmpus Goiânia

Fim do conteúdo da página