Ir direto para menu de acessibilidade.

GTranslate - Tradução do site

ptenfrdeitesth

Opções de acessibilidade

Você está aqui: Página inicial
Início do conteúdo da página
CPPIR

Comissão Provisória da CPPIR visita o câmpus para mobilizar comunidade para o processo eleitoral da comissão permanente

Criado: Quinta, 05 de Dezembro de 2019, 15h17 | Última atualização em Sexta, 20 de Dezembro de 2019, 16h23

Nas próximas semanas a Comissão Eleitoral será formada e até o final do ano letivo ocorrerá a eleição da CPPIR do câmpus

imagem sem descrição.

A direção-Geral do Câmpus Goiânia Oeste do IFG promoveu ontem, dia 04, uma reunião da comunidade acadêmica – alunos e servidores – com a representante da Comissão Provisória da CPPIR, professora Jaqueline Pereira de Oliveira Vilasboas. A visita e fala da professora tiveram como finalidade mobilizar a comunidade para a eleição dos representantes da Comissão Permanente de Políticas da Promoção da Igualdade Étnico-Racial (CPPIR) do câmpus. Além da mobilização, a conversa teve também um objetivo formativo e de conscientização.

Jaqueline Vilasboas explicou aos presentes sobre a Comissão Permanente de Políticas de Promoção da Igualdade Étnico-Racial do IFG e também apresentou estatísticas que mostram o racismo em situações cotidianas para despertar a reflexão do público. A professora destacou ainda que a sociedade brasileira precisa assumir a existência do racismo, para que o país consiga pensar em estratégias eficientes para combatê-lo, considerando que essas estratégias passam pela Educação.

“A recomposição da Comissão Permanente de Políticas da Promoção da Igualdade Étnico-Racial (CPPIR) do IFG é um momento institucional de fundamental relevância, não só como espaço de divulgação das atribuições da comissão e da importância institucional que ela tem, mas também como um momento de formação, de problematização junto às comunidades dos diferentes câmpus do IFG no sentido de pensarmos as relações étnico-raciais de maneira sistemática no nosso cotidiano, já que somos uma instituição de ensino que tem um espaço privilegiado de propositar um processo de formação para as relações étnico-raciais para que a gente consiga alcançar então uma sociedade e uma proposta educacional que seja antiracista, que seja comprometida com a valorização e o reconhecimento da diversidade. Tem sido muito gratificante para a comissão, que tem um número reduzido para atender os 14 câmpus, mas que mesmo assim tem dado conta desse processo, ir aos câmpus e receber esse retorno bacana das diferentes comunidades. Esses momentos com a comunidade endossam o nosso entendimento que a gente precisa pensar como instituição em movimentos formativos que sejam mais sistemáticos, que alcancem toda a comunidade, porque as relações étnico-raciais são um ponto fundamental do nosso processo educativo para que assim a gente possa então alcançar esse compromisso de possibilitar a emersão de uma realidade social que seja antiracista e que seja mais igualitária”, afirmou Jaqueline.

A CPPIR é a instância permanente do IFG e tem por finalidade formular, coordenar, articular e acompanhar a efetivação das políticas e diretrizes institucionais para a promoção da igualdade étnico-racial e defesa dos direitos humanos. Entre as várias atribuições, compete à CPPIR: propor a capacitação da comunidade, sobretudo, de membros das comunidades historicamente descriminadas no que se refere à igualdade étnico-racial, e o acesso aos bens e políticas públicas; fomentar cursos de capacitação de servidores efetivos e terceirizados e da comunidade a fim de implementar políticas de capacitação permanente, no que se refere à igualdade étnico-racial e à defesa dos direitos humanos; acompanhar, monitorar e avaliar as ações afirmativas no âmbito da política de assistência estudantil e dos processos seletivos de acesso ao IFG. O próximo passo para a formação da nova Comissão Permanente de Políticas da Promoção da Igualdade Étnico-Racial (CPPIR) no IFG Câmpus Goiânia Oeste será a composição da Comissão Eleitoral que irá organizar a eleição. A previsão é que a eleição ocorre até o final do ano letivo para que a nova comissão entre em exercício no início do próximo ano.

“A importância de ter uma comissão permanente na instituição por si só já mostra esse compromisso de debater essas questões em toda a sua estrutura institucional para que de fato isso não se restrinja só ao dia 20 de novembro, o Dia Nacional da Consciência Negra, ou só no momento do Encontro de Culturas Negras do IFG, que é um momento de materialização de várias coisas que a comissão faz ao longo do ano. A CPPIR mostra o compromisso da instituição com esse debate e esse debate precisa cada vez mais aparecer em nossas grades curriculares porque é fundamental que essa discussão permeie o espaço da sala de aula durante todo o ano de maneira sistemática, porque estamos falando de uma questão que é comportamental, que tem a ver com a mudança do imaginário social”, ressaltou Jaqueline Vilasboas.

 

Confira todas as atribuições da comissão na página da CPPIR: ifg.edu.br/comissoes/cppir

 

Coordenação de Comunicação Social/IFG Câmpus Goiânia Oeste

Fim do conteúdo da página