Ir direto para menu de acessibilidade.

GTranslate - Tradução do site

ptenfrdeitesth

Opções de acessibilidade

Você está aqui: Página inicial
Início do conteúdo da página
Pessoal

IFG realiza levantamento de informações para retorno presencial seguro e questões de saúde

Servidores efetivos, substitutos e estagiários podem participar respondendo ao questionário até o dia 25 de novembro

  • Criado: Terça, 17 de Novembro de 2020, 20h00
  • Última atualização em Segunda, 23 de Novembro de 2020, 14h14
imagem sem descrição.

O Instituto Federal de Goiás (IFG), por meio da Pró-Reitoria de Desenvolvimento Institucional e Recursos Humanos (PRODIRH), começa nesta terça-feira, 17 de novembro, um levantamento de informações para atender ao que estabelece a Instrução Normativa n. 109, de 29 de outubro de 2020, do Ministério da Economia e para amparar as ações futuras relacionadas ao retorno presencial gradual de atividades na Instituição. Esse levantamento, que também irá mapear questões de saúde no âmbito do IFG, será feito por meio de um questionário voltado aos servidores efetivos (técnico-administrativos e docentes), servidores substitutos e estagiários. O formulário on-line deve ser respondido até o dia 25 de novembro e pode ser acessado no link: https://forms.gle/dd3sjW1W572Q3sM3A

Gestores da Reitoria e dos câmpus do IFG das áreas acadêmica e administrativa participaram hoje, 17, de uma reunião virtual, para conhecer a legislação relacionada ao assunto, o questionário e os modelos de formulário para a autodeclaração. Na ocasião, puderam esclarecer dúvidas e opinaram sobre o questionário elaborado.

De acordo com a PRODIRH, embora não exista uma previsão de retorno presencial de atividades no IFG para o momento, a Instituição está realizando a pesquisa para amparar as ações futuras relacionadas ao planejamento desse retorno. Um ponto importante é que a Administração precisa quantificar o número de servidores dos câmpus e da Reitoria que continuarão executando suas atividades remotamente, por estarem classificados dentro do grupo de risco, enquanto perdurar o estado de emergência de saúde pública decorrente da pandemia causada pela Covid-19.

Essa quantificação possibilitará aos dirigentes das unidades do IFG dimensionar as equipes de trabalho diante das necessidades de ajustes nos espaços físicos e da aquisição de equipamento de proteção individual e coletivo.  Segundo o pró-reitor de Desenvolvimento Institucional e Recursos Humanos, Amaury França Araujo, o levantamento será fundamental para amparar e planejar o retorno seguro às atividades no IFG: “não temos ainda uma data para essa volta, contudo é importante fazer um levantamento para subsidiar esse retorno presencial, quando ele ocorrer”.

 

Questionário e autodeclaração

Para fazer a quantificação e o levantamento de informações, serão utilizados os dados fornecidos por meio do questionário. No preenchimento do formulário, os servidores (efetivos e substitutos) e os estagiários irão indicar se eles estão aptos ou não a voltar para o trabalho presencial, conforme dispõe a Instrução Normativa n. 109, de 29 de outubro de 2020, do Ministério da Economia.

É importante observar que aqueles que indicarem não estar aptos para a volta e apresentarem as condições ou fatores de risco, conforme dispõe a Portaria nº 2.789, de 14 de outubro de 2020, do Ministério da Saúde, precisam preencher uma autodeclaração e encaminhar para o e-mail institucional da chefia imediata (será um documento para cada tipo de impedimento, quando for o caso). Esse público deve “ser priorizado para a execução de trabalho remoto, mediante autodeclaração”, conforme estabelece a normativa do Ministério da Economia.

 Ao todo, há 4 tipos de documentos de autodeclaração disponíveis na página da PRODIRH: Autodeclaração de saúde; Autodeclaração de Caso Suspeito de Covid-19/Sinais ou Sintomas Gripais; Autodeclaração de cuidado e coabitação com idosos ou pessoas com deficiência e integrantes do grupo de risco para a covid-19; e Autodeclaração de filho(s) ou menor sob guarda em idade escolar.

O pró-reitor Amaury ressalta que os servidores e os estagiários que não estão aptos para o trabalho presencial devem preencher todas as autodeclarações que se adequem à sua situação. Depois de preencher o(s) documento(s), os interessados devem enviar o(s) arquivo(s) para o e-mail institucional da chefia imediata no IFG. “Esse é o fluxo de entrega dos documentos”, ressaltou o pró-reitor.

Uma questão importante ressaltada pela PRODIRH é que o formulário on-line e os documentos de autodeclaração são instrumentos distintos. A autodeclaração só será preenchida e enviada por aqueles que indicarem que não estão aptos à volta do trabalho presencial. Como há 4 tipos de autodeclarações e cada uma é voltada para um caso diferente, se o servidor/estagiário se enquadrar em mais de um caso, ele deve preencher todos os documentos que sejam adequados para sua situação. Depois, é necessário enviar a documentação para o e-mail institucional da chefia imediata.  A PRODIRH ressalta ainda que, em caso de dúvidas, mensagens podem ser enviadas para o e-mail: prodi@ifg.edu.br.

 

Acesse o questionário: https://forms.gle/dd3sjW1W572Q3sM3A .

Confira os modelos de autodeclarações: http://www.ifg.edu.br/documentos-desenvolvimento-institucional?showall=&start=3

Veja a  Instrução Normativa n. 109, de 29 de outubro de 2020, do Ministério da Economia. 

 

 

Diretoria de Comunicação Social / Reitoria.

Fim do conteúdo da página