Ir direto para menu de acessibilidade.

GTranslate - Tradução do site

ptenfrdeites

Opções de acessibilidade

Você está aqui: Página inicial > Comitês > Comitê de Governança, Riscos e Controles
Início do conteúdo da página

Comitê de Governança, Riscos e Controles

Criado: Quarta, 16 de Março de 2016, 12h43 | Última atualização em Quarta, 24 de Janeiro de 2018, 08h30

 

Apresentação

O Comitê de Governança, Riscos e Controles no âmbito do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás – IFG é responsável pela elaboração e implementação da Política de Gestão de Riscos na Instituição. De caráter consultivo, possui a seguinte composição: Reitor, Diretor Executivo da Reitoria, Pró-Reitores, Diretores Gerais de Câmpus e responsável pela área de Desenvolvimento Institucional. Também conta com o assessoramento da Auditoria Interna do IFG.

Ao Comitê compete:

  • promover práticas e princípios de conduta e padrões e comportamentos inerentes à gestão de riscos e controles internos;
  • institucionalizar estruturas adequadas de governança, gestão de riscos e controles internos;
  • promover o desenvolvimento contínuo dos agentes públicos e incentivar a adoção de boas práticas de governança, de gestão de riscos e de controles internos;
  • garantir a aderência às regulamentações, leis, códigos, normas e padrões, com vistas à condução das políticas e à prestação de serviços de interesse público;
  • aprovar política, diretrizes, metodologias e mecanismos para comunicação e institucionalização da gestão de riscos e dos controles internos;
  • supervisionar o mapeamento e avaliação dos riscos-chave que podem comprometer a prestação de serviços de interesse público;
  • liderar e supervisionar a institucionalização da gestão de riscos e dos controles internos, oferecendo suporte necessário para sua efetiva implementação no órgão ou entidade;
  • estabelecer limites de exposição a riscos globais do órgão, bem como os limites de alçada ao nível de unidade, política pública ou atividade;
  • aprovar a metodologia de gestão de riscos e suas revisões;
  • definir os níveis de apetite a risco dos processos organizacionais;
  • definir os responsáveis pelo gerenciamento de riscos dos processos organizacionais;
  • definir a periodicidade máxima do ciclo do processo de gerenciamento de riscos para cada um dos processos organizacionais;
  • definir indicadores de desempenho para a gestão de riscos, alinhados com os indicadores de desempenho do IFG;
  • monitorar a evolução de níveis de riscos e a efetividade das medidas de controle implementadas;
  • supervisionar a atuação das demais instâncias da gestão de riscos.
  • monitorar as recomendações e orientações deliberadas pelo Comitê. 
Fim do conteúdo da página