Ir direto para menu de acessibilidade.

GTranslate - Tradução do site

ptenfrdeitesth

Opções de acessibilidade

Você está aqui: Página inicial > Últimas Notícias > Aluna do Câmpus Goiânia apresenta trabalho sobre Pórtico alusivo ao Batismo Cultural de Goiânia
Início do conteúdo da página
ART DÉCO

Aluna do Câmpus Goiânia apresenta trabalho sobre Pórtico alusivo ao Batismo Cultural de Goiânia

Criado: Segunda, 03 de Fevereiro de 2020, 08h46 | Última atualização em Terça, 11 de Fevereiro de 2020, 08h16

Após a realização de diagnóstico, trabalho de conclusão de curso apresenta propostas de intervenção e restauro

A aluna Taís Santos e o orientador, Paulo Francinete, realizaram a entrega do trabalho ao reitor, Jerônimo Rodrigues
A aluna Taís Santos e o orientador, Paulo Francinete, realizaram a entrega do trabalho ao reitor, Jerônimo Rodrigues

Instalado no Câmpus Goiânia do Instituto Federal de Goiás, o Pórtico alusivo ao Batismo Cultural de Goiânia, evento que representa a inauguração oficial da Capital, foi construído especialmente para a Exposição Cultural Econômica de Goiânia, em 1942. Dada a sua importância histórica, foi objeto de estudo do trabalho de conclusão de curso de uma aluna de Engenharia Civil daquela unidade.

Orientada pelo professor e pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação, Paulo Francinete, Taís Lara Pio Santos, teve o trabalho aprovado, em dezembro, com a nota máxima. Após a realização de revisão bibliográfica, a aluna concluinte realizou um diagnóstico para levantar as principais “patologias” (estudos dos danos ocorridos em edificações). “Tive certa dificuldade em encontrar registros sobre as intervenções realizadas no Pórtico ao longo dos anos. Utilizei como referência o trabalho que o professor da UFG, Oswaldo Cascudo, fez para o IFG no ano de 2019, sobre a laje”, ressalta Taís.

A aluna informou que o professor realizou ensaios e ela também. Ensaios são experimentos, testes para avaliar materiais, por exemplo. A partir disso, foi elaborado um Mapa de Danos dos Pilares, por meio de uma figura ilustrativa. Além do mapa, no trabalho foram relatados e avaliados os danos existentes, com a apresentação de propostas de intervenção, ou seja, soluções para alguns dos problemas encontrados no Pórtico.

Como exemplos de danos encontrados na laje, Taís cita a corrosão na armadura da laje e o destacamento do concreto. O concreto é um elemento construtivo composto basicamente por areia, brita, água e cimento e, quando preparado e lançado corretamente, transforma-se em uma massa homogênea, mas se ocorre alguma falha de lançamento ou de vibração, forma-se um concreto “cheio de vazios”, permeável, facilitando o seu destacamento no decorrer do tempo. Como proposta de intervenção, Taís propõe a restauração da laje.

Outra questão apresentada refere-se à visibilidade do Pórtico. “Há árvores, tapumes e escoras que prejudicam a visibilidade do Pórtico que é patrimônio de Goiânia. Além disso, as árvores, por exemplo, contribuem para a umidade da laje e do local, contribuindo para a ocorrência ou agravamento dos danos”, diz Taís Santos. Como proposta de intervenção, neste caso, sugere-se a avaliação pelo órgão responsável e, se possível, a retirada dessas árvores, com imediata substituição por arbustos pequenos.

 

Reitor

Na manhã desta sexta-feira, 31 de janeiro, a aluna e o orientador realizaram a entrega do TCC ao reitor do IFG, professor Jerônimo Rodrigues da Silva, que disse: “Esse trabalho é muito importante para nós e pode contribuir para a questão da restauração que precisamos realizar no Pórtico”.

Com a expectativa de ver o Pórtico restaurado e acessível a todos, Taís Santos ressalta que espera que o trabalho “seja aproveitado e utilizado na restauração, devolvendo a visibilidade a esse monumento histórico tão importante para Goiânia. Ele é tão rico em história e as pessoas não conhecem”.

Restauração

Desde 2018, a atual gestão do Câmpus Goiânia tem se mobilizado para realização do restauro do Pórtico. Naquele ano, com recursos próprios, o câmpus contratou uma empresa que se responsabilizou por fazer o levantamento das atuais condições estruturais do Pórtico e as instruções para a sua reparação. Essas informações técnicas estão no memorial descritivo, que conta com estudos do professor Oswaldo Cascudo. O documento foi encaminhado no dia 9 de janeiro deste ano para análise do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). Acompanham o memorial o relatório de avaliação e projetos de intervenção paisagística, levantamento cadastral e mapeamento de danos.

Segundo a diretora-geral do câmpus, professora Maria de Lourdes Magalhães, as obras serão iniciadas assim que a documentação for validada pelo Iphan. A previsão é que todo o processo de restauro dure aproximadamente três meses, conforme cronograma emitido pela empresa responsável pela execução da obra. Os recursos para custeio do restauro foram viabilizados pelo Fundo de Arte e Cultura do Estado de Goiás.

A expectativa é que a inauguração do Pórtico seja realizada durante as celebrações do aniversário do Câmpus Goiânia, comemorado no dia 5 de julho, caso haja parecer favorável do Iphan em tempo hábil.

O Pórtico

Em estilo art déco apresenta predominância de linhas retas. Os seus traços fazem referências a elementos aerodinâmicos. Faz parte da memória arquitetônica de Goiânia e integra o conjunto de estruturas que, em 2003, foi tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) - Portaria nº 507, como um bem isolado e edifício público que compõe o acervo arquitetônico e urbanístico Art Déco da cidade de Goiânia.

 

Diretoria de Comunicação Social/Reitoria.

Fim do conteúdo da página