Ir direto para menu de acessibilidade.

GTranslate - Tradução do site

ptenfrdeitesth

Opções de acessibilidade

Você está aqui: Página inicial > Últimas Notícias > Programação do Goiânia Art Déco Festival movimenta Câmpus Goiânia
Início do conteúdo da página
Patrimônio

Programação do Goiânia Art Déco Festival movimenta Câmpus Goiânia

Criado: Sexta, 25 de Maio de 2018, 14h39 | Última atualização em Sábado, 26 de Maio de 2018, 11h54

Evento, que ocorre de 25 a 26 de maio no câmpus, é gratuito e aberto à comunidade

Palestra "A Influência Art Déco na Música após a Década de 20", com Andréa Teixeira, no Teatro do IFG - Câmpus Goiânia.
Palestra "A Influência Art Déco na Música após a Década de 20", com Andréa Teixeira, no Teatro do IFG - Câmpus Goiânia.

Dois dias inteiros dedicados à memória e à preservação do patrimônio Art Déco de Goiânia em um dos espaços onde se deu a inauguração da nova capital de Goiás, mais especificamente na antiga Escola Técnica de Goiânia, atual Instituto Federal de Goiás (IFG) – Câmpus Goiânia. Após mais de 70 anos desde o Batismo Cultural de Goiânia, em 5 de julho de 1942, a instituição volta a ser palco de um evento pioneiro na agenda cultural da cidade, o Goiânia Art Déco Festival. A programação do evento ocorre nos dias 25 e 26 de maio, no câmpus.

O Goiânia Art Déco Festival vem movimentando o circuito cultural de Goiânia desde o dia 18 de maio, com diversas atrações culturais realizadas na Vila Cultural Cora Coralina e no Instituto Lato Sensu. Dentre as atividades que integram a reta final da programação do festival, o público conferiu na manhã desta sexta, 25, as diversas influências do estilo Art Déco por meio de desenhos, fotografias e até na música, no IFG – Câmpus Goiânia.

 

Gutto Lemes, idealizador do Goiânia Art Déco Festival.
Gutto Lemes, idealizador do Goiânia Art Déco Festival.

 

No foyer do Teatro do IFG – Câmpus Goiânia, foi aberta na manhã desta sexta, 25, a exposição de desenhos Patrimônio Adormecido, do artista plástico e organizador do Goiânia Art Déco Festival, Gutto Lemes. Na mostra, são exibidos desenhos que destacam os 22 edifícios públicos que compõem o acervo arquitetônico e urbanístico Art Déco de Goiânia.

Segundo Gutto Lemes, a exposição integra uma das ações desenvolvidas pelo artista no ano de 2004, quando, além dos desenhos, ele realizou também um documentário e uma intervenção nos prédios tombados como patrimônio Art Déco de Goiânia, momento em que o artista colocou uma grande faixa de cetim nos edifícios tombados, para sinalizar a importância de se preservar esse patrimônio.

No Teatro do IFG – Câmpus Goiânia, está aberta à visitação pública a exposição fotográfica Eu Curto e Cuido, que mostra registros da época da Escola Técnica de Goiânia, do Batismo Cultural da cidade e atuais fotografias da unidade.

Ainda no câmpus, houve o lançamento do livro Retábulos da Alma - portfólio artístico e histórico do Cemitério Santana e mais exposição de algumas fotografias que integram a publicação e que mostram representações do estilo Art Déco no Cemitério Santana, do fotógrafo Ricardo Romano.

O livro retrata o Cemitério Santana, localizado em Goiânia, que possui referências do estilo Art Déco em seus mausoléus. Na publicação, que contém cerca de 200 fotografias de arte cemiterial, o fotógrafo apresenta também a história de Goiânia, a partir de trabalho que vem sendo desenvolvido por ele há cinco anos. “Além das fotografias, o livro traz mais de 150 personalidades e famílias. Junto às famílias dos sepultados, o fotógrafo levantou a história de Goiânia a partir de relatos, para mostrar a importância do espaço cemiterial para arte, história e cultura de Goiânia”, ressalta Sandra Prudente, expositora do livro.

A estudante do técnico em Instrumento Musical do IFG – Câmpus Goiânia, Giovana Carvalho, que conferiu a exposição do fotógrafo Ricardo Romano, disse que se encantou pelas fotografias e pelo livro. “Nunca tinha visto uma exposição fotográfica sobre cemitérios. Achei maravilhoso. As fotos dele tiram aquela imagem obscura do cemitério, trazendo colorido e vida ao local”.

Art Déco e Música

O estilo Art Déco também inspirou a Música. A respeito dessa influência, a pianista da Escola de Música e Artes Cênicas da Universidade Federal de Goiás e investigadora do Centro de Estudos em Sociologia e Estética Musical da Universidade Nova de Lisboa, Andréa Teixeira, ministrou palestra A Influência Art Déco na Música após a Década de 20.

Na exposição, a palestrante frisou que a relação entre a música e o Art Déco é pouco divulgada. “Nós não temos algumas referências tão evidentes, como tivemos no período Barroco em relação à arquitetura e música, no período Clássico, no Romântico. Mas principalmente Goiânia é uma cidade que evoluiu bastante no estilo Art Déco. E nesse período, nós temos evidência dessa relação entre o Art Déco e a Música, como a elegância, as linhas, as texturas, a sonoridade, as cores”. A palestrante também sorteou entre os participantes da palestra alguns CDs de título Sons do Cerrado, projeto idealizado por ela, que contém algumas canções do período Art Déco.

Em sua exposição, Andréa mostrou muito do interior goiano, especialmente Pirenópolis, Corumbá e Cidade de Goiás, e Goiânia e falou também sobre os compositores que vieram sorver do período Art Déco e fizeram várias composições para nossa cidade. A exemplo do músico belga Jean Douliez, que chegou nos anos de 1950 em Goiânia, e compôs a peça Goiânia Jubilosa, escrita em homenagem ao então Senador da República e fundador de Goiânia, Pedro Ludovico Teixeira, composta originalmente para banda e que foi tocada pela última vez nos anos de 1970.

Passeio Artístico

Passeio Artístico apresenta obras de artes existentes no Câmpus Goiânia.
Passeio Artístico apresenta obras de arte existentes no Câmpus Goiânia.

 

Visitas guiadas às obras artísticas existentes no Câmpus Goiânia também integram a programação do Goiânia Art Déco Festival na unidade. No tour, o público pode conferir um acervo importante de obras de arte de artistas goianos, como Gustav Ritter e Neusa Moraes.

Para um dos participantes do passeio, o estudante de arquitetura Noriyuki Uto, a ação é importante, porque divulga um acervo desconhecido por muitos de Goiânia. “ Como eu estou vendo essa matéria sobre patrimônio agora no meu curso, como profissional da área, acho bom saber a história da cidade e seu patrimônio Art Déco”, considera Noriyuki.

Outro participante do passeio artístico foi o estudante da casa, Leonardo Borges, que é aluno do curso de Engenharia Cartográfica e de Agrimensura. Ele, que afirma que gosta de Artes, sempre observou as obras artísticas no câmpus e resolveu participar do passeio artístico para saber mais desse acervo.

A programação do Goiânia Art Déco Festival continua nesta sexta-feira, 25, com programação nos turnos vespertino e noturno. E também no sábado, 26, no IFG – Câmpus Goiânia.

 

Consulte aqui a programação do evento

Confira mais fotos do Goiânia Art Déco Festival no Facebook.

 

Coordenação de Comunicação Social do IFG – Câmpus Goiânia.

Fim do conteúdo da página