Ir direto para menu de acessibilidade.

GTranslate - Tradução do site

ptenfrdeitesth

Opções de acessibilidade

Você está aqui: Página inicial > Últimas Notícias > IFG recebe conceito 4 na avaliação do recredenciamento institucional
Início do conteúdo da página
AVALIAÇÃO

IFG recebe conceito 4 na avaliação do recredenciamento institucional

Criado: Quinta, 21 de Março de 2019, 17h24 | Última atualização em Quarta, 17 de Abril de 2019, 18h34

Considerado “muito bom”, o conceito 4 é visto como um indicador bastante positivo a respeito da evolução pela qual a Instituição passou nos últimos anos

imagem sem descrição.

 Crescimento, evolução, comprometimento e esforço. Esses foram alguns dos elementos lembrados pelo reitor do Instituto Federal de Goiás (IFG), professor Jerônimo Rodrigues da Silva, ao falar do conceito obtido pela Instituição no processo de avaliação do recredenciamento institucional. O relatório da avaliação que traz a nota foi divulgado nesta quarta-feira, 20, e pode ser acessado aqui.

 

A avaliação foi realizada por uma equipe do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira e do Ministério da Educação. O conceito obtido integra uma escala de avaliação que varia de 1 (desempenho insatisfatório) a 5 (desempenho excelente), e a nota 4, nesse sentido, registra um desempenho “muito bom” da Instituição.

 

Para o reitor do IFG, toda a comunidade acadêmica está de parabéns pelo que foi alcançado. “Esse conceito demonstra a evolução e o crescimento do IFG nos últimos anos. Ele mostra o quanto estamos comprometidos e o quanto estamos evoluindo em relação às nossas políticas e ações nas áreas de ensino, pesquisa, extensão e gestão”, ressaltou o professor.

 

Agradecendo e parabenizando a todos da Instituição e, especialmente, o comprometimento dos envolvidos no processo do recredenciamento, o reitor ressaltou que “o conceito 4 representa o esforço e a garantia de que, mesmo com o cenário atual, continuaremos compromissados na oferta de uma educação pública, gratuita, inclusiva e de qualidade”.

 

A avaliação

Realizada entre os dias 11 e 14 deste mês, a avaliação do recredenciamento institucional teve como foco 10 dimensões institucionais relativas às políticas de gestão, ensino, pesquisa e extensão. Além disso, o processo avaliativo levou em consideração toda a estrutura organizacional e a infraestrutura física da Instituição e, também, informações sobre cursos ofertados, estudantes matriculados, servidores, regulamentos vigentes, atividades desenvolvidas, comissões que fazem parte do IFG, entre outras questões.

 

Depois de uma extensa análise, envolvendo visitas a locais específicos, análise de inúmeros documentos e várias reuniões com a comunidade acadêmica, o IFG alcançou o conceito global 4, sem ressalvas e sem a necessidade de estabelecer protocolo de compromisso, algo que aconteceu na avaliação realizada em 2015.

 

Segundo o relatório elaborado pela equipe do Inep/MEC, o IFG, durante os últimos anos, “mostrou-se sensível ao que foi apontado pelos avaliadores externos na avaliação realizada em 2015 que gerou o protocolo de compromisso, buscando modificar práticas em termos de gestão e procurando criar núcleos para sanar as deficiências apontadas naquela avaliação.” Na ocasião, o IFG obteve o conceito 3 com ressalvas.

 

Como aponta o relatório elaborado pela equipe do Inep/MEC formada pelos docentes Eduardo José de Arruda, José Rui Camargo e Ítalo Bruno Alves, na nova avaliação de recredenciamento institucional, o IFG mostrou que cumpriu o que determinava o protocolo em sua totalidade: “se compararmos o PDI 2012-2016 e 2019-2023, pode se perceber que a IES utilizou adequadamente os resultados das avaliações externas e internas como subsídios para revisão permanente do PDI, para a criação de estratégias, ações e núcleos locais para saneamento das fragilidades apontadas em termos de ações de gestão, acadêmicas e administrativas”.

 

Para o reitor do IFG, a Instituição cumpriu o que o protocolo de compromissos exigia e conseguiu evoluir muito nas áreas de ensino, pesquisa, extensão e gestão nesse processo: “nós tínhamos um protocolo a ser cumprido, e o fizemos em sua totalidade. Fizemos, na verdade, além daquilo que nos foi solicitado, e isso é algo muito especial para a nossa Instituição. Temos, agora, um conceito que nos impulsiona a querer crescer ainda mais – e podemos e iremos, com as condições que nos forem dadas, permanecer nesse caminho de crescimento institucional”.

 

Acesse aqui o relatório produzido pelos avaliadores do Inep/MEC.

 

Informações sobre a regulamentação do recredenciamento institucional podem ser obtidas na página eletrônica da Procuradoria Educacional.

 

 

Diretoria de Comunicação Social/ Reitoria.

Fim do conteúdo da página