Ir direto para menu de acessibilidade.

GTranslate - Tradução do site

ptenfrdeitesth

Opções de acessibilidade

Você está aqui: Página inicial > Aluno > IFG > Últimas notícias > Pesquisa propõe a implantação de um sistema de aproveitamento da água pluvial no Câmpus Goiânia
Início do conteúdo da página
Meio Ambiente

Pesquisa propõe a implantação de um sistema de aproveitamento da água pluvial no Câmpus Goiânia

O resultado do estudo prevê uma redução de 55% no consumo hídrico para usos em atividades que não demandam água potável no prédio Anexo I

A pesquisa de iniciação científica resultou em publicação como capítulo do livro de título: “Ambiente em Foco: Formação de Professores, Tecnologias e Sustentabilidade”, publicado neste ano pela Editora Kelps.
A pesquisa de iniciação científica resultou em publicação como capítulo do livro de título: “Ambiente em Foco: Formação de Professores, Tecnologias e Sustentabilidade”, publicado neste ano pela Editora Kelps.

Os desafios impostos pelas crises hídricas e as preocupações que concernem à preservação da água potável nacional e mundialmente motivam cada vez mais pesquisas na busca por soluções para enfrentar esses dilemas ambientais. Nesse sentido, pesquisa de iniciação científica, que resultou num trabalho de conclusão de curso da egressa de Engenharia Civil Rayssa Cantuária de Oliveira, sob a orientação dos professores do Câmpus Goiânia do IFG, Douglas Pitaluga e Gabriela Cristina Ribeiro, investigou a implantação de um Sistema de Aproveitamento de Água Pluvial (SAAP) no prédio Anexo I do câmpus. Os resultados do estudo projetam que, com a implantação do sistema no prédio, a previsão é de haja uma redução de 55% no gasto hídrico para usos que não requerem exclusivamente água potável, como em descargas sanitárias e lavagens de pisos.

A pesquisa de iniciação científica surgiu motivada a partir de um trabalho de conclusão de curso anterior de um egresso do Câmpus Goiânia do IFG, Thiago Nogueira, que avaliou a possibilidade de implantação de um sistema predial de aproveitamento de água pluvial no Câmpus Goiânia. Ainda durante a pesquisa anterior, os professores Douglas Pitaluga e Gabriela Cristina Ribeiro decidiram ampliar o estudo com a criação de um grupo de iniciação científica, que congregou os estudantes Rayssa Cantuária, Arthur Coelho, Gabriela Filgueiras e Thiago Nogueira.

Dentre esse grupo, a estudante Rayssa Cantuária conta que a vontade de participar do Programa de Iniciação Científica durante sua graduação no IFG, aliada ao seu conhecimento sobre sistemas prediais adquiridos no estágio, motivou a então aluna de Engenharia Civil a pesquisar a implantação do SAAP no prédio Anexo 1, que se trata de uma edificação recente, construída em 2017, e que integra as dependências do Câmpus Goiânia do IFG.

Investigação

A pesquisa de iniciação científica teve início no segundo semestre de 2018 e inicialmente foi realizado o estudo da viabilidade técnica e econômica do Sistema de Aproveitamento de Água pluvial nos blocos de salas 700 e 800 do Câmpus Goiânia do IFG. Logo após, foi realizada também a investigação no prédio Anexo 1. Como desdobramento do estudo empreendido pelo grupo de pesquisa, a então estudante de Engenharia Civil, Rayssa Cantuária, prosseguiu com a pesquisa em seu trabalho de conclusão de curso, com intuito de avaliar a influência da duração de séries pluviométricas empregadas no dimensionamento dos reservatórios, para estudar a viabilidade de implantação do SAAP no prédio anexo 1.

A respeito da escolha do Anexo 1 como espaço para desenvolver a investigação, a estudante e os professores orientadores do estudo avaliaram alguns pontos favoráveis sobre o espaço, como: o fácil acesso ao projeto de arquitetura e aos projetos hidrossanitários. “Com eles foi possível notar que o sistema predial de água fria possuía duas redes: uma para a distribuição de água fria nas bacias sanitárias e outra rede para os demais pontos de consumo. Assim, constatamos que o prédio já possuía uma previsão para possíveis adequações em relação ao uso de fontes alternativas de água”, explica Rayssa Cantuária.

 

Viabilidade
Com o projeto de implantação do SAAP, os pesquisadores tiveram que realizar a estimativa da oferta de água pluvial no prédio, com objetivo de analisar a viabilidade do sistema e, consequentemente, calcular e projetar uma economia nos gastos com a conta de água com a reutilização da água da chuva para alguns usos que não demandam o consumo de água potável.

Para tanto, foi empregado no estudo um programa que usa uma série histórica de dados pluviométricos em Goiânia (GO). Desse modo, foram considerados dados diários pluviométricos de um período de 20 anos, entre julho de 1998 e junho de 2018, para se estimar a oferta de água da chuva para alimentar o sistema e que fosse capaz de atender a demanda do prédio Anexo 1.

Além desses dados pluviométricos, o estudo avaliou ainda a quantidade de pessoas que circulam no prédio Anexo 1 do Câmpus Goiânia, considerando os períodos com bastante movimentação de público, por exemplo, a quantidade máxima diária de 180 pessoas visitantes durante o período de matrículas presenciais na Coordenação de Registros Acadêmicos e Escolares (Corae), um dos setores instalados no prédio Anexo 1.

Segundo a pesquisa, o sistema predial de aproveitamento de água pluvial é favorável e sustentável, pois possibilita que a água da chuva captada possa ser destinada para usos não potáveis, como, por exemplo, uso em descargas de bacias sanitárias, lavagem de pisos e irrigação paisagística no prédio Anexo 1.

 

Resultados

Dentre os resultados do estudo, os pesquisadores estimaram uma economia de 121,72 m³/ano de água com a implantação do sistema de aproveitamento de água pluvial no prédio Anexo 1 do Câmpus Goiânia. No primeiro ano de efetivo uso do sistema, esse volume representaria uma economia de R$ 2.990,54 na conta de água do câmpus. A pesquisa prevê que essa redução no gasto com a conta de água seria ainda maior nos demais anos, visto que é esperado um reajuste anual das tarifas de fornecimento de água potável pela empresa de saneamento básico da região.

De acordo com a pesquisa, apesar do alto investimento econômico que a implantação do SAAP demanda, mesmo assim há vantagens:

“Como o investimento necessário para a implantação do Sistema de Aproveitamento de Água Pluvial é elevado, o sistema não é economicamente atrativo. Porém, o principal objetivo é reduzir o consumo da água potável; e, neste estudo de caso, é possível a redução de mais de 55% do volume de água não potável que seria consumido na edificação. Assim, levando em consideração os aspectos ambientais e sociais relacionados ao aproveitamento da água da chuva, compensaria o alto investimento inicial. Além disso, como Instituição de Ensino Federal, deve-se avaliar também o exemplo e o incentivo passado à sociedade acerca da importância da mudança de hábitos em relação à preservação da água”, avalia a engenheira civil e egressa participante do estudo, Rayssa Cantuária.

O estudo feito no prédio Anexo 1 do Câmpus Goiânia do IFG é uma solução que pode ser estendida a outros espaços da unidade. Segundo os pesquisadores, ainda não há outros estudos em andamento para aplicação do sistema em outros ambientes do câmpus, mas já foi efetuada uma avaliação de locais na unidade que seriam mais indicados para estudos futuros, como, por exemplo, o ginásio de esportes do câmpus.


Publicação

A pesquisa sobre a implantação do Sistema de Aproveitamento de Água Pluvial no prédio Anexo 1 foi publicada, no mês de setembro, como capítulo de livro de título: “Análise da Implantação de um Sistema de Aproveitamento de Água Pluvial para uma Unidade de Ensino”, que será divulgado junto ao livro  Ambiente em Foco: Formação de Professores, Tecnologias e Sustentabilidade, publicado pela Editora Kelps.

Capa do livro: “Ambiente em Foco: Formação de Professores, Tecnologias e Sustentabilidade” ( Editora Kelps), no qual a pesquisa integra um dos capítulos da obra.

 

Já houve o lançamento do livro impresso, sendo que dois exemplares serão disponibilizados na biblioteca do Câmpus Goiânia do IFG. Também, haverá a publicação de um ebook, que ainda será lançado de acordo com os autores da pesquisa. Para os interessados em saber mais sobre esses estudos sobre a implantação de um sistema de aproveitamento de água pluvial no câmpus, os trabalhos de conclusão de curso relacionados ao grupo de pesquisa estão disponíveis no repositório digital do IFG.


Coordenação de Comunicação Social do Câmpus Goiânia do IFG

 

 

Notícias (Aluno)

Comunicados (Aluno)

Fim do conteúdo da página