Ir direto para menu de acessibilidade.

GTranslate - Tradução do site

ptenfrdeitesth

Opções de acessibilidade

Você está aqui: Página inicial > Aluno > IFG > Últimas notícias > IFG retoma elaboração do Planejamento Estratégico Institucional
Início do conteúdo da página
Gestão Estratégica

IFG retoma elaboração do Planejamento Estratégico Institucional

Retomada se deu em reunião virtual realizada na manhã desta sexta, 23, com participação de mais de 20 pessoas

Em destaque, na tela, os encaminhamentos definidos na reunião
Em destaque, na tela, os encaminhamentos definidos na reunião

Foi retomado, em uma reunião realizada na manhã desta sexta-feira, o trabalho de elaboração do Planejamento Estratégico Institucional (PEI), coordenado pela Assessoria de Planejamento e Desenvolvimento Institucional (APDI) do Instituto Federal de Goiás (IFG). A ação conta com apoio técnico de uma empresa de consultoria contratada para este fim e teve início em outubro do ano passado. A previsão é que em agosto deste ano seja concluído o planejamento e seja iniciado o processo de monitoramento.

Mais de 40 servidores fazem parte da Comissão de Elaboração do Planejamento Estratégico Institucional do IFG, instituída pela Portaria 1574/2020, e, desde o ano passado, divididos em grupos de trabalho, já realizaram diversas reuniões, debatendo e elaborando a maior parte das etapas do planejamento. Os grupos já finalizaram as seguintes etapas: Etapa 1 - Construção da cadeia de valo; Etapa 2 - Análise ambiental; Etapa 3 - Definição da missão, visão e valores; Etapa 4 - Construção do mapa estratégico; Etapa 5 - Construção do Painel de Indicadores e Metas; Etapa 6 - Construção do Portfólio de Projetos e Entregas (elaborando o Termo de Entrega de Projeto - TAP, para cada projeto definido). A partir da finalização e aprovação do Planejamento Estratégico pelo Comitê de Governança do IFG, serão empreendidas as etapas 7 – Monitoramento intensivo da estratégia e 8 – Monitoramento, avaliação e revisão da estratégia.

“Das etapas já finalizadas, precisamos fazer ajustes nos objetivos estabelecidos pelos grupos de trabalho, incluindo outros três objetivos que constam do PDI 2019/2023 para o alcance de algumas metas estabelecidas e que ainda não estão contempladas no planejamento. Fiz uma análise detalhada do PDI, do PPA – Plano Plurianual, da legislação vigente e correlata ao assunto, fazendo um paralelo com o que já está elaborado até agora no Planejamento Estratégico Institucional. A partir disso, identifiquei que alguns objetivos do PDI não haviam sido contemplados e dialoguei com a empresa de consultoria, informando da necessidade de acréscimo. Portanto proponho que avaliemos esses objetivos, passando de 15 objetivos estratégicos que estão definidos, para 18 ao todo”, informa Weber Tavares, assessor de Planejamento do IFG.

Essa dinâmica, apresentada pelo assessor, faz parte do processo de elaboração do Planejamento e está expresso no Guia Técnico de Gestão Estratégica do Governo Federal, sendo denominado de “Alinhamento Estratégico”: “Os planejamentos estratégicos organizacionais deverão ser elaborados em consonância com os direcionadores estratégicos expressos na Estratégia Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (ENDES), nos planos setoriais e, principalmente, no Plano Plurianual (PPA). Esses planos e estratégias, que alcançam a transversalidade e a multissetorialidade das políticas públicas, antecedem e são insumos do planejamento estratégico institucional”. Portanto, faz-se necessário o completo alinhamento do Planejamento Estratégico do IFG com o PDI, por exemplo.

O alinhamento estratégico que será realizado está previsto no processo de elaboração
O alinhamento estratégico que será realizado está previsto no processo de elaboração apresentado pelo Guia.

 

Indicadores

Weber também informou que há indicadores que precisam ser reestruturados e sugeriu que fosse constituído um outro núcleo, formado por integrantes do grupo de trabalho ampliado, para analisar essas questões que foram apresentadas e realizar as adequações necessárias. Por meio de votação nesta reunião de hoje, a proposta foi aceita e um núcleo com nove integrantes foi constituído e terá a missão de trabalhar para apresentar as novas propostas, com os ajustes necessários, ao grupo ampliado, que deliberará sobre a minuta do documento final que será encaminhado ao Comitê de Governança, para apreciação e aprovação.

“Para garantir sua coerência com o objeto mensurado, os indicadores devem ser avaliados em relação à utilidade, disponibilidade, confiabilidade da fonte, tempestividade, simplicidade de comunicação e representatividade, o que pode sugerir ações para aperfeiçoá-los”, orienta o Guia de Gestão Estratégica do Governo Federal.

 

Os indicadores precisam ter coerência com o objetivo e devem ser avaliados
Os indicadores precisam ter coerência com o objetivo e devem ser avaliados

 

Planejamento

Os trabalhos seguem as diretrizes do Ministério da Economia, por meio da Instrução Normativa Nº 24, de 18 de março de 2020, que “Dispõe sobre a elaboração, avaliação e revisão do planejamento estratégico institucional dos órgãos e das entidades da administração pública federal integrantes do Sistema de Organização e Inovação Institucional do Governo Federal - SIORG, estruturado nos termos do art. 21 do Decreto nº 9.739, de 28 de março de 2019”, bem como as contidas em legislações correlatas.

Nos últimos anos, o IFG avançou nos processos de planejamento, instituindo ações importantes para que sejam executados, acompanhados e avaliados os projetos estratégicos da Instituição, vinculados às metas do Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI 2019/2023), e para que também sejam incorporados, com a adoção de melhorias, os resultados dos processos de autoavaliação e das avaliações externas. Para tanto, por exemplo, anualmente é elaborado, em cada unidade, o Plano Anual de Trabalho (PAT). Ainda há muito o que se avançar e o Planejamento Estratégico Institucional contribuirá para a existência de uma cultura de planejamento no IFG.

“A gestão estratégica é um tema prioritário para o governo brasileiro. Essencial à governança pública, é um processo contínuo de tomada de decisão, que envolve a definição dos objetivos e dos meios para alcançá-los, influenciando diretamente o resultado de políticas, programas e organizações públicas”.

Já o planejamento estratégico é classificado como: “um processo de análise, criação de alternativas e tomada de decisão sobre o que é a organização, o que ela faz, e porque ela faz. Além de alocar recursos, essas decisões servem para alinhar propósitos, programas e projetos, pessoas, estruturas e suporte político, bem como gerar aprendizagem organizacional. O produto do planejamento estratégico é um plano, que documenta os desafios, a missão, a visão, os valores, os objetivos, os indicadores, as metas e as ações necessárias para alcançá-las”. Esses conceitos também estão apresentados no Guia Técnico.

 

Diretoria de Comunicação Social/Reitoria.

Notícias (Aluno)

Comunicados (Aluno)

Carta Aberta - Conif

07/05/2021 16h48

Nota de Pesar

13/01/2021 13h43

Nota de Pesar

12/01/2021 16h48

Fim do conteúdo da página