Ir direto para menu de acessibilidade.

GTranslate - Tradução do site

ptenfrdeitesth

Opções de acessibilidade

Você está aqui: Página inicial > Últimas Notícias > Alunos do Câmpus Inhumas têm projetos aprovados para a Feira Brasileira de Jovens Cientistas
Início do conteúdo da página

Alunos do Câmpus Inhumas têm projetos aprovados para a Feira Brasileira de Jovens Cientistas

Os estudantes, que são bolsistas PIBIC-EM, participarão do evento online
  • Criado: Quinta, 18 de Junho de 2020, 14h07
  • Última atualização em Terça, 30 de Junho de 2020, 17h02
xxxxxxxxx
   Estudantes Oscar e Laiz: participação na FBJC

Os estudantes Oscar Júnior Soares da Silva e Laiz de Sousa Saboia, alunos do IFG-Câmpus Inhumas, já agendaram compromissos importantes, de maneira virtual, entre os dias 26 e 28 de junho, quando será realizada a Feira Brasileira de Jovens Cientistas (FBJC). Os dois participam do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica do Ensino Médio (PIBIC-EM) e tiveram seus projetos aprovados para o evento. 

Com o projeto "Revisão sistemática de tecnologias assistivas aplicadas a bibliotecas de instituições públicas de ensino", o estudante Oscar, aluno do curso Técnico Integrado em Informática para Internet, trabalha para apresentar às bibliotecas do Instituto Federal de Goiás uma lista de tecnologias assistivas a serem implementadas em seus espaços para melhorar a acessibilidade aos usuários com deficiência. O projeto é coordenado pela bibliotecária Maria Aparecida Rodrigues de Souza, com a coorientação da professora Renata Luiza da Costa.  

A estudante Laiz, aluna do curso Técnico Integrado em Química, apresentará no evento o projeto "Propostas de alfabetização científica e digital para cursos técnicos de Educação Profissional e Tecnológica: leitura e escrita da revisão bibliográfica". A justificativa do trabalho é a necessidade de formação de estudantes de cursos técnicos integrados ao ensino médio em metodologia científica. O projeto também é orientado pela bibliotecária Maria Aparecida Rodrigues de Souza e tem como coorientadora a professora de Espanhol Rita Rodrigues de Souza, do IFG-Câmpus Jataí. 

Protagonismo

"Ao participarem da FBJC, os bolsistas terão a oportunidade de apresentarem os resultados das pesquisas que estão realizando para um público jovem e conduzido por jovens. É um evento que incentiva o protagonismo científico entre os participantes qualificando os projetos submetidos", destaca a bibliotecária Maria Aparecida. 

Oscar explica que este é seu primeiro projeto de iniciação científica. "É tudo muito novo pra mim. Quando o projeto foi aceito, fiquei muito contente por estar oficialmente em uma feira científica nacional e vou aproveitar ao máximo essa experiência on-line", afirma o estudante.  

Laiz conta que ficou surpresa com a provação do projeto. "É a primeira vez que participo de algo virtual e com uma estrutura tão grande. Estou adorando. Além de poder apresentar o projeto, a feira oferece também maratonas e escolhas diversificadas para novos estudos. É algo único", comenta. 

A FBJC é a primeira feira científica e pré-universitária nacional totalmente virtual. Além de estimular a produção científica no país desde cedo, o evento possibilita o desenvolvimento de uma rede de jovens cientistas brasileiros. A feira ainda tem uma programação com palestras, workshops e uma maratona de inovação, com vários prêmios e credenciais para eventos no Brasil e exterior. Saiba mais sobre o evento no site https://fbjc.com.br/index.php

 

Coordenação de Comunicação Social / Campus Inhumas

Fim do conteúdo da página